Mercado abrirá em 2 h 15 min
  • BOVESPA

    110.140,64
    -1.932,91 (-1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,07
    +0,19 (+0,25%)
     
  • OURO

    1.928,30
    -2,50 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    23.451,32
    -357,64 (-1,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,36
    -9,96 (-1,83%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.834,10
    +13,94 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.659,75
    -187,00 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4917
    +0,0020 (+0,04%)
     

Ações europeias recuam com queda de papéis de mídia e volta de preocupações sobre Fed

Paineis com cotações de ações do mercado europeu

Por Bansari Mayur Kamdar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta quinta-feira, com papéis de mídia pressionados por quedas no grupo de educação britânico Pearson, enquanto dados que sugeriram condições trabalhistas apertadas nos Estados Unidos alimentaram temores de que o Federal Reserve mantenha os juros mais elevados por mais tempo.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,20%, a 439,33 pontos, depois de ter subido mais de 3% nas três primeiras sessões de 2023.

Também foi a primeira vez na semana que as ações europeias caíram em linha com suas contrapartes de Wall Street depois de dados mostrarem que o número de norte-americanos que deram entrada com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu para o menor nível em três meses na semana passada, o que evidencia a resiliência do mercado de trabalho dos EUA.

Outro relatório mostrou que as folhas de pagamento do setor privado dos EUA aumentaram em 235.000 empregos no mês passado, após uma alta de 182.000 em novembro, enquanto economistas esperavam um avanço de 150.000 vagas no setor privado. A ata da reunião de dezembro do Federal Reserve mostrou que autoridades estavam preocupadas com a "má percepção" nos mercados financeiros de que seu compromisso de combater a inflação estaria diminuindo, embora tenham concordado em que o banco central deveria reduzir o ritmo de seu aperto da política monetária.

Os papéis de mídia europeia cederam 1,5%, com a Pearson em queda de 5,9% depois que o Bank Of American Research rebaixou suas ações de "neutro" para "desempenho inferior".

Os papeis de varejo subiram 2,1%, com um salto de 6,9% na varejista britânica de roupas Next, que liderou os ganhos depois de registrar vendas melhores do que o esperado no quarto trimestre e aumentar sua previsão de lucro para 2022-23.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,76%, a 7.642,69 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,34%, a 14.441.13 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,20%, a 6.762,92 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,16%, a 24.821,86 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,56%, a 8.607,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,16%, a 5.876,05 pontos.