Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,59 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,08 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,53
    -0,62 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.815,30
    -46,10 (-2,48%)
     
  • BTC-USD

    38.623,22
    -1.497,56 (-3,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    961,10
    -31,37 (-3,16%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,66 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,69 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    -150,29 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.933,50
    -47,75 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0731
    -0,0448 (-0,73%)
     

Ações recuam ante máxima recorde, mas têm 4° ganho mensal consecutivo

·1 minuto de leitura
Bolsa de Frankfurt

(Reenvia para esclarecer que o índice italiano Ftse/Mib terminou estável)

Por Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias caíram ante máximas recordes nesta segunda-feira, em negociações tímidas devido a feriados em mercados importantes, mas o otimismo com a rápida recuperação econômica ajudou o índice STOXX 600 a marcar seu quarto mês consecutivo de ganhos.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,53%, a 1.719 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,49%, a 447 pontos.

Os mercados do Reino Unido e dos Estados Unidos permaneceram fechados nesta segunda-feira devido a feriados, mantendo os volumes de negociação baixos.

Entre as principais perdas deste pregão ficou o Deutsche Bank, que recuou 1,3% após o Wall Street Journal informar que o Federal Reserve disse ao credor alemão que as falhas persistentes em seus controles de combate à lavagem de dinheiro não estavam sendo resolvidas.

Apesar das preocupações persistentes com o aumento da inflação, o STOXX 600 apresentou salto de 2,1% em maio, com as economias gradualmente reabrindo após lockdowns e vários bancos centrais reiterando o apoio à recuperação.

Em LONDRES, o índice Financial Times permaneceu fechado.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,64%, a 15.421 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,57%, a 6.447 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib ficou estável, a 25.170 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,82%, a 9.148 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,19%, a 5.180 pontos.