Mercado fechará em 1 min

Ações europeias permanecem próximas de máximas em 8 meses apesar de temores sobre lockdowns

Por Sagarika Jaisinghani e Shreyashi Sanyal
·2 minuto de leitura

Por Sagarika Jaisinghani e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias mantiveram-se próximas das máximas em oito meses nesta terça-feira, amparadas por uma onda de otimismo em razão do avanço nos desenvolvimentos de uma vacina contra a Covid-19, embora preocupações sobre danos econômicos da pandemia tenham limitado os ganhos.

O índice pan-europeu STOXX 600, que saltou 4% na segunda-feira após notícias positivas da farmacêutica norte-americana Pfizer sobre sua candidata à vacina contra a Covid-19, avançou 0,9% nesta terça.

A Comissão Europeia disse que vai aprovar na quarta-feira um contrato para o fornecimento da potencial vacina contra o coronavírus elaborada pela Pfizer e pela sua parceira BioNTech.

"Os mercados de ações europeus estão se consolidando após a impressionante recuperação de ontem", disse Milan Cutkovic, analista de mercado da Axi. As ações europeias sobem 12% este mês.

Embora se espere que o presidente eleito Joe Biden restaure a tranquilidade nas políticas comercial e externa dos Estados Unidos, estritas restrições ao coronavírus ameaçam a recuperação da economia europeia.

"Uma grande parte da Europa ainda está em um lockdown parcial ou total, e é crucial evitar um vaivém entre os diferentes níveis de restrições, pois isso está causando danos significativos à confiança do consumidor e das empresas", disse Cutkovic.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,79%, a 6.296,85 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,51%, a 13.163,11 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,55%, a 5.418,97 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,49%, a 20.851,58 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 3,38%, a 7.711,40 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,00%, a 4.264,82 pontos.