Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    12.952,46
    +55,87 (+0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Ações europeias perdem força e têm leve alta com pressão da Bayer e setor de petróleo

Por Sruthi Shankar
·1 minuto de leitura
Curva do índice alemão DAX na bolsa de Frankfurt
Curva do índice alemão DAX na bolsa de Frankfurt

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias devolveram a maior parte de seus ganhos iniciais para fechar em leve alta nesta quinta-feira, com uma queda nas principais petrolíferas e na empresa farmacêutica alemã Bayer compensando uma série de balanços positivos.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,23%, a 1.402 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,2%, a 362 pontos, depois de ter subido até 0,9%.

Total, BP e Royal Dutch Shell caíram entre 2,4% e 3,8%, enquanto o índice de petróleo e gás recuou 1,7%, a maior queda entre os setores. Os preços do petróleo despencaram 5% diante da piora das perspectivas para a demanda com o aumento nos casos de coronavírus.

Os países europeus têm visto um ressurgimento nos casos de Covid-19, com Madri caminhado para se tornar a primeira capital a voltar a impor um lockdown, enquanto o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, introduziu mais restrições relacionadas ao coronavírus em uma área mais ampla da Inglaterra.

As ações alemãs caíram 0,2%, pressionadas por um tombo de 13,1% na Bayer após a empresa sinalizar que seu lucro ajustado pode cair no próximo ano, com possibilidade de redução do valor de seus ativos agrícolas em cerca de 10 bilhões de euros.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,23%, a 5.879 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,23%, a 12.730 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,43%, a 4.824 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,24%, a 19.061 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,21%, a 6.730 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,96%, a 4.106 pontos.