Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,40 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,57
    +1,07 (+1,18%)
     
  • OURO

    1.807,60
    -4,70 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    23.735,74
    +598,95 (+2,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,47
    +28,25 (+5,32%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,10 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    -392,60 (-1,96%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.386,50
    +355,00 (+2,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2351
    +0,0024 (+0,05%)
     

Ações europeias iniciam segundo semestre sob pressão de temores de recessão

Bolsa de Paris

Por Devik Jain

(Reuters) - As ações europeias fecharam estáveis nesta sexta-feira, uma vez que os ganhos no setor defensivo compensaram a venda de ações de semicondutores e ligadas a commodities, enquanto os investidores se preparam para o primeiro aumento dos juros pelo Banco Central Europeu (BCE) em mais de uma década neste mês.

Dados nesta sexta-feira mostraram que a inflação da zona do euro foi maior do que o esperado e atingiu outro recorde em junho. Isso reforça os argumentos a favor de um rápido aumento dos juros pelo BCE, já que pico da inflação ainda pode estar a meses de distância.

Movimentos agressivos do banco central para reduzir a inflação deixaram os investidores preocupados com o provável impacto sobre o crescimento econômico. O STOXX 600 perdeu 1,4% esta semana e recuou mais de 16% este ano, já que as preocupações com a inflação até a economia chinesa e a invasão russa da Ucrânia reduziram o apetite ao risco

"A porta está aberta para (o BCE) ser significativamente mais agressivo na tentativa de reduzir a inflação", disse Michael Brown, chefe de inteligência de mercado da Caxton.

O índice STOXX 600 reduziu as perdas de até 1% na sessão para fechar com variação negativa de 0,02%, um dia depois de marcar seu pior trimestre desde a liquidação causada pela pandemia do início de 2020.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,01%, a 7.168,65 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,23%, a 12.813,03 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,14%, a 5.931,06 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,29%, a 21.354,65 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,96%, a 8.176,10 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,12%, a 6.051,75 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos