Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    55.907,16
    -6.540,36 (-10,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Ações europeias fecham perto de máximas com destaque para mineradoras e tecnologia

Sruthi Shankar
·1 minuto de leitura
Bolsa de Frankfurt

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias encerraram a semana próximas de suas máximas históricas, com as mineradoras se destacando enquanto os investidores ignoravam as preocupações sobre uma terceira onda de infecções pelo coronavírus e focavam nas perspectivas de uma sólida recuperação econômica global.

O índice STOXX 600 valorizou-se 0,8% nesta sexta-feira, o suficiente para registrar sua quarta alta semanal consecutiva, estando sete pontos abaixo da máxima recorde.

As ações de mineração e de petróleo e gás deram o maior impulso ao índice, enquanto os setores defensivos, incluindo saúde e serviços públicos, tiveram ligeira queda.

Liderado pelas fabricantes de chips, notadamente a ASML e ASM International, o índice de tecnologia STOXX 600 teve alta de 2,7%, apresentando seu maior ganho semanal desde o início de novembro.

Nesta semana as negociações foram moderadas em decorrência de preocupações com novos lockdowns e um ritmo lento de vacinação na zona do euro, mas o otimismo sobre uma recuperação, impulsionada por estímulos nos Estados Unidos, clareou as perspectivas para o crescimento global.

"No fim das contas - você ainda tem apoio fiscal e monetário abundante à medida que as economias se abrem", disse Ankit Gheedia, estrategista-chefe de ações e derivativos do BNP Paribas para a Europa.

. Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,99%, a 6.740,59 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,87%, a 14.748,94 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,61%, a 5.988,81 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,72%, a 24.393,26 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,05%, a 8.498,20 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,53%, a 4.836,86 pontos.