Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,80
    +0,37 (+0,60%)
     
  • OURO

    1.788,00
    +6,00 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    49.821,97
    -4.617,21 (-8,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.126,58
    -116,48 (-9,37%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    29.009,25
    +253,91 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    28.983,31
    -204,86 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    13.767,00
    +16,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5450
    +0,0034 (+0,05%)
     

Ações europeias fecham em queda com preocupações sobre lockdown, mas têm ganho semanal

Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal
·2 minuto de leitura
Ações europeias fecham em queda com preocupações sobre lockdown

Por Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta sexta-feira depois que a França impôs novos lockdowns regionais para conter a disseminação do coronavírus, em meio à preocupação com o ritmo das campanhas de vacinação em alguns países, enquanto as ações dos bancos lideraram as quedas setoriais.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,76%, a 1.631 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,76%, a 423 pontos.

O índice francês CAC 40 caiu 1,1% depois que o país impôs um novo lockdown de quatro semanas a partir desta sexta-feira em 16 regiões duramente atingidas pela crise da Covid-19

"O novo lockdown terá um impacto significativo na atividade econômica e deteriorará ainda mais as perspectivas econômicas da França para a primeira metade de 2021", disse Charlotte de Montpellier, economista para a França e Suíça do ING.

As preocupações com o ritmo da vacinação na Europa ganharam força depois que o Reino Unido disse que terá de desacelerar sua distribuição no mês que vem devido a uma crise de oferta causada por um atraso em remessas.

"Estamos nessa fase complicada em que claramente vemos luz no fim do túnel, mesmo com a vacinação lenta", disse Philipp Lisibach, estrategista-chefe global do Credit Suisse.

As ações europeias ainda ganharam 0,2% na semana, devido à alta das montadoras e aos sinais de que o Federal Reserve manterá os juros baixos.

O índice bancário caiu 2,3%, registrando as maiores perdas entre os setores europeus nesta sexta-feira.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,05%, a 6.708,71 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,05%, a 14.621,00 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,07%, a 5.997,96 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,66%, a 24.199,42 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,53%, a 8.493,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,23%, a 4.848,22 pontos.