Mercado abrirá em 5 h 16 min
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,50
    +0,38 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.861,10
    +4,70 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    40.256,39
    +10,85 (+0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.000,77
    -9,84 (-0,97%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.196,25
    +23,77 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    28.426,11
    -212,42 (-0,74%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    -150,29 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    14.043,00
    +12,75 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1160
    -0,0019 (-0,03%)
     

Ações europeias fecham em queda com petróleo e setor de tecnologia ofuscando balanços

·2 minuto de leitura
Bolsa de Londres

Por Sruthi Shankar e Ambar Warrick

(Reuters) - As ações europeias fecharam em queda nesta quinta-feira, com o setor de viagens liderando as baixas devido aos fracos resultados da britânica Trainline, enquanto papéis de empresas do setor de alimentos e bebidas foram à máxima em 14 meses com uma série de fortes balanços.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em leve queda de 0,1%. O setor de viagens e lazer teve o pior desempenho, em baixa de 1,7%, depois que a operadora ferroviária do Reino Unido Trainline relatou prejuízo anual.

As ações de companhias do setor de petróleo, com forte peso no índice, estiveram entre os principais obstáculos ao STOXX 600, já que os preços da commodity caíam, enquanto as ações de tecnologia recuaram em conjunto com seus pares nos EUA. [.NPT]

Investidores também pareceram temerosos do fato de o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) ter desacelerado o ritmo de seu programa de compra de títulos, embora a instituição tenha enfatizado que a decisão não foi uma mudança na postura da política monetária.

"Por enquanto, o Banco (BoE) está seguindo o exemplo do Federal Reserve, oferecendo um sinal bastante vago de que o aperto não virá até que a recuperação tenha feito um 'progresso significativo'", escreveram em nota analistas do ING.

"No entanto, em um futuro não muito distante, esperamos que o Banco ofereça mais detalhes sobre como pode reduzir sua carteira de gilts junto com aumentos futuros nas taxas de juros."

Ainda assim, a visão otimista do BoE sobre a recuperação econômica britânica empurrou o índice britânico FTSE 100 a um pico de mais de 14 meses.

As ações de alimentos e bebidas tiveram o melhor desempenho do dia, impulsionados por um aumento de 5,2% nas ações da Anheuser-Busch InBev, depois de a empresa reportar lucro referente ao primeiro trimestre acima das expectativas e dizer que o chefe da América do Norte, Michel Doukeris, substituirá Carlos Brito como presidente executivo.

As ações da companhia irlandesa de processamento de alimentos Glanbia lideraram os ganhos no setor, depois que a empresa informou que no primeiro trimestre sua receita aumentou mais de 10%.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,52%, a 7.076,17 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,17%, a 15.196,74 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,28%, a 6.357,09 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,13%, a 24.495,07 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,16%, a 8.982,20 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,01%, a 5.091,61 pontos.