Mercado fechará em 11 mins
  • BOVESPA

    100.605,37
    -654,38 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.217,08
    -490,64 (-1,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,57
    -1,28 (-3,21%)
     
  • OURO

    1.905,10
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    12.972,87
    -177,16 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,52
    -4,89 (-1,86%)
     
  • S&P500

    3.385,45
    -79,94 (-2,31%)
     
  • DOW JONES

    27.543,00
    -792,57 (-2,80%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.439,00
    -224,50 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6437
    -0,0202 (-0,30%)
     

Ações europeias fecham em alta após liquidação provocada por Trump perder força

Por Sruthi Shankar
·2 minutos de leitura
Operadora na bolsa de Frankfurt
Operadora na bolsa de Frankfurt

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias fecharam ligeiramente em alta nesta sexta-feira, superando a fraqueza inicial provocada pela notícia de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, testou positivo para a Covid-19, com os investidores depositando esperanças em mais estímulos fiscais.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,22%, a 1.405 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,25%, a 363 pontos.

O índice de referência fechou outra semana volátil -- que começou com uma onda de caça por barganhas em setores pressionados -- com ganho semanal de 2%.

As bolsas europeias começaram o dia com perdas de mais de 1% depois que Trump disse que ele e sua esposa, Melania, haviam testado positivo para o coronavírus e estavam entrando em quarentena, aumentando a incerteza em torno da eleição norte-americana de 3 de novembro.

"O mercado tem estado volátil ultimamente e as valorizações estão altas, então essa liquidação não parece ser nada além do normal", disse Louise Dudley, gerente de portfólio de ações globais da Federated Hermes. "Muito depende de como o vírus afetará Trump."

Ajudando os mercados a se estabilizarem no fechamento estavam as esperanças de mais estímulos nos EUA após dados mostrarem que o crescimento do emprego desacelerou mais do que o esperado em setembro na maior economia do mundo.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,39%, a 5.902 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,33%, a 12.689 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,02%, a 4.824 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,01%, a 19.064 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,35%, a 6.754 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,47%, a 4.086 pontos.