Mercado fechará em 2 horas 1 minuto

Ações europeias estendem quedas causadas por temores de aperto monetário

Salão da Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Shreyashi Sanyal e Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias recuaram nesta quarta-feira, depois que a inflação norte-americana acima do esperado consolidou visões em prol de um grande aumento da taxa de juros pelo Federal Reserve na próxima semana, mas uma alta em papéis de petróleo manteve as perdas sob controle.

O índice pan-europeu STOXX 600 ampliou as quedas e fechou em baixa de 0,86%, a 417,51 pontos. Ações de mineradoras, industriais e de consumo foram as que mais pesaram no índice.

Dados divulgados na terça-feira, que mostraram um aumento maior do que o esperado nos preços ao consumidor dos Estados Unidos em agosto, fortaleceram o argumento para o Fed entregar uma terceira elevação de 75 pontos-base na taxa de juros na próxima quarta-feira.

Os mercados foram amplamente atingidos após os dados e as ações europeias não se beneficiaram de uma recuperação de Wall Street nesta quarta-feira. [.NPT]

"Os temores de uma recessão global e preocupações com as perspectivas gerais mais fracas para a Europa significam que investidores estão ainda menos interessados ​​em comprar a queda aqui do que nos EUA", disse Chris Beauchamp, analista-chefe de mercado do IG.

Com o BCE apenas no início do seu ciclo de alta de juros, em oposição ao Fed, que começou no começo deste ano, o STOXX 600 cai cerca de 14% em 2022 e se sai melhor do que o S&P 500, que cede mais de 17%, enquanto o índice de tecnologia Nasdaq recua 25%.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,47%, a 7.277,30 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,22%, a 13.028,00 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,37%, a 6.222,41 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,49%, a 22.413,46 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,10%, a 8.055,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,84%, a 5.974,62 pontos.