Mercado fechará em 1 h 15 min
  • BOVESPA

    111.907,04
    +3.124,89 (+2,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,14
    -762,19 (-1,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,23
    +0,99 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.749,00
    +8,70 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    16.386,68
    +113,71 (+0,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,91
    -1,81 (-0,47%)
     
  • S&P500

    3.954,58
    -9,36 (-0,24%)
     
  • DOW JONES

    33.797,70
    -51,76 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.204,68
    +906,74 (+5,24%)
     
  • NIKKEI

    28.027,84
    -134,99 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.520,50
    -95,75 (-0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4847
    -0,0645 (-1,16%)
     

Ações europeias escalam pico em 11 semanas após dados de inflação nos EUA mais brandos

Índice acionário alemão DAX exibido na bolsa de valores em Frankfurt

Por Shreyashi Sanyal e Ankika Biswas

(Reuters) - As ações europeias atingiram máxima em 11 semanas e fecharam em alta nesta quinta-feira, depois que um aumento mais fraco que do esperado nos preços ao consumidor dos Estados Unidos fortaleceu expectativas de altas menos agressivas da taxa de juros pelo Federal Reserve.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 2,75%, a 431,89 pontos, seu maior ganho percentual em cinco semanas. Todos os setores, exceto o de energia, fecharam no em alta, com os nomes sensíveis aos custos dos empréstimos na liderança.

Os setores de tecnologia e imobiliário dispararam 7,6% e 6,4%, respectivamente, o melhor dia de ambos em mais de dois anos.

Um relatório do Departamento do Trabalho dos EUA mostrou que os preços ao consumidor subiram menos do que o esperado em outubro, a primeira vez em oito meses que a leitura anual ficou abaixo de 8%. Isso sinalizou que o avanço dos preços começa a diminuir, o que permitiria ao banco central dos EUA reduzir seus fortes movimentos na taxa de juros.

O índice de volatilidade Euro STOXX caiu para uma mínima em 12 semanas de 21,31 pontos, o que reflete uma melhora no nervosismo entre investidores.

O índice STOXX 600 está agora encaminhado para sua quarta semana consecutiva de ganhos, conforme expectativas de uma postura menos agressiva do banco central dos EUA em sua luta contra a inflação e uma temporada de balanços corporativos melhor do que o esperado compensaram temores de recessão na região.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,08%, a 7.375,34 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 3,51%, a 14.146,09 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,96%, a 6.556,83 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 2,58%, a 24.394,28 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,15%, a 8.133,20 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,80%, a 5.836,29 pontos.

((Tradução Redação Brasília)) REUTERS VB CMO