Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,95
    -0,33 (-0,43%)
     
  • OURO

    1.753,10
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    16.472,15
    -4,46 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    387,34
    +4,69 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.168,07
    -114,96 (-0,41%)
     
  • NASDAQ

    11.718,25
    -64,50 (-0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6176
    -0,0068 (-0,12%)
     

Ações europeias encerram série de 3 dias de ganhos por temores sobre eleição nos EUA e inflação

Entrada da Bolsa de Londres

Por Shreyashi Sanyal e Ankika Biswas

(Reuters) - As ações europeias encerraram uma sequência de três dias de ganhos nesta quarta-feira, pressionadas por papéis economicamente sensíveis, em meio à incerteza sobre o resultado das eleições de meio de mandato nos Estados Unidos e preocupações com o aumento da inflação.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,30%, a 420,34 pontos, depois de registrar uma máxima de fechamento de oito semanas na sessão anterior.

Os papéis de energia recuaram 1,8% devido à queda dos preços do petróleo com estoques da commodity nos EUA acima do esperado e preocupações de que uma alta nos casos de Covid-19 no grande importador mundial China prejudicaria a demanda de combustível.

Outros setores cíclicos, como viagens e lazer, mineradores e bancos perderam entre 1,1% e 2,1%.

De acordo com os dados mais recentes, os republicanos tiveram ganhos modestos nas eleições de meio de mandato dos EUA e os democratas tiveram um desempenho melhor do que o esperado, mas o controle do Congresso e o futuro da agenda do presidente Joe Biden ainda não estavam claros nesta quarta-feira.

Os mercados precificavam em grande parte uma vitória republicana que poderia levar a uma divisão do Congresso, vista como um resultado mais favorável para os mercados financeiros.

Havia também preocupações com o salto dos preços. Uma pesquisa do Banco Central Europeu mostrou que as expectativas de inflação entre os consumidores da zona do euro continuaram a subir em setembro, mesmo com o crescimento econômico e as previsões de renda em queda acentuada.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,14%, a 7.296,25 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,16%, a 13.666,32 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,17%, a 6.430,57 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,36%, a 23.780,07 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,52%, a 8.040,40 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,34%, a 5.790,16 pontos.