Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,34
    -2,40 (-3,05%)
     
  • OURO

    1.629,30
    -26,30 (-1,59%)
     
  • BTC-USD

    19.130,61
    +234,51 (+1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.315,50
    -61,25 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1798
    +0,0822 (+1,61%)
     

Ações europeias despencam com temores de recessão e preocupações com pacote fiscal do Reino Unido

Bolsa de Frankfurt, Alemanha

(.)

Por Shreyashi Sanyal e Johann M Cherian

(Reuters) - As ações europeias tinha fortes quedas nesta sexta-feira, com uma série de dados que apontam para uma desaceleração econômica na região aumentando preocupações com o impacto da ação agressiva do Federal Reserve contra a inflação, e o anúncio de planos econômicos do novo governo do Reino Unido alimentando temores sobre a saúde fiscal do país.

Os índices também sentiam o peso da queda das ações do Credit Suisse, depois que o banco suíço procurou investidores em busca de dinheiro novo, segundo fontes, na quarta abordagem do tipo em cerca de sete anos, conforme a instituição tenta uma reformulação radical de seu banco de investimento.

Às 8h38 (em Brasília), o índice pan-europeu STOXX 600 tinha queda de 2,79%, a 388,62 pontos.

As taxas de juros aumentaram acentuadamente ao longo da semana, com o Federal Reserve entregando sua terceira alta consecutiva de 75 pontos-base na quarta-feira e a Suíça saindo da era das taxas de juros negativas na quinta-feira.

O Banco da Inglaterra (BoE) também elevou as taxas, em 50 pontos-base, esta semana, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) no início deste mês elevou sua taxa básica em 75 pontos-base.

"Se você apenas olhar para os principais eventos macro desta semana do Fed, do BoE e dos bancos centrais em toda a Europa, eles estão em uma onda de aumento das taxas", disse Stuart Cole, economista-chefe da Equiti Capital.

A desaceleração da atividade empresarial em toda a zona do euro se aprofundou em setembro, de acordo com pesquisa PMI que mostrou que a economia provavelmente está entrando em recessão à medida que os consumidores controlam os gastos em meio a uma crise de custo de vida.

O novo ministro das Finanças do Reino Unido, Kwasi Kwarteng, anunciou cortes históricos de impostos e enormes aumentos em empréstimos nesta sexta-feira em uma agenda econômica que derrubou os mercados financeiros, com os títulos do governo britânico em queda livre.

. O índice FTSEurofirst 300 tinha queda de 2,66%, a 1.539 pontos.

. Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 2,40%, a 6.987 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX caía 2,67%, a 12.197 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 2,38%, a 5.777 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 3,22%, a 21.097 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de 2,92%, a 7.547 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 3,65%, a 5.471 pontos.

(Reportagem de Shreyashi Sanyal e Johann M. Cherian, em Bengaluru)