Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    +0,25 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -3,70 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    19.163,76
    -126,19 (-0,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,93 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,89 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    +22,75 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3063
    +0,0083 (+0,16%)
     

Ações europeias caem pelo 6° pregão consecutivo com preocupações sobre BCs

Salão da Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Shreyashi Sanyal e Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias fecharam em mínimas de 11 semanas nesta terça-feira, estendendo suas perdas para uma sexta sessão consecutiva, já que as expectativas de outro grande aumento de juros pelo Federal Reserve mantiveram as apostas mais arriscadas sob controle.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,09%, a 403,42 pontos, com quase todos os principais setores no vermelho.

As ações do setor imobiliário perderam 4,1%, com as ações suecas liderando as quedas depois que o banco central do país anunciou um aumento surpreendente de 1 ponto percentual em sua taxa de juros.

O principal índice de ações da Suécia caiu 2,0%, atingindo os menores patamares em quase dois anos.

Na quarta-feira, o Fed provavelmente entregará seu terceiro aumento consecutivo de 0,75 ponto percentual na taxa de juros, mantendo sua postura dura em relação à inflação persistente.

"A perspectiva de fortes aumentos de juros e retórica agressiva do Fomc (comitê de definição de política monetária do Fed) e do Banco da Inglaterra dá pouco espaço para otimismo", disse Joshua Mahony, analista de mercado sênior do IG, citando também temores relacionados às tensões geopolíticas entre os Estados Unidos e a China sobre Taiwan.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,61%, a 7.192,66 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,03%, a 12.670,83 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,35%, a 5.979,47 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,66%, a 21.773,75 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,50%, a 7.873,10 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,15%, a 5.772,37 pontos.