Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.072,71
    -207,88 (-1,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Ações europeias caem com temores sobre crescimento antes de reunião do BCE

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Pedestre caminha em frente à Bolsa de Valores de Londres
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Susan Mathew e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta quarta-feira, com preocupações sobre a desaceleração do crescimento econômico e uma previsão pessimista do Credit Suisse pesando sobre os bancos, enquanto investidores se preparavam para as reuniões do Banco Central Europeu (BCE), na quinta, e do Federal Reserve, na próxima semana.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,57%, a 440,37 pontos.

Os bancos caíram 0,9%, depois que o Credit Suisse disse que provavelmente registrará perda em todo o grupo no segundo trimestre, já que a volatilidade afetou seu banco de investimento.

"O que está pesando sobre as ações financeiras são as preocupações com a desaceleração do crescimento econômico. Talvez a confiança do consumidor esteja caindo, os consumidores podem estar menos dispostos a tomar empréstimos extras", disse Susannah Streeter, analista sênior de mercados da Hargreaves Lansdown.

"De muitas maneiras, já havia certa quantidade de fraqueza contabilizada, mas (o anúncio do Credit Suisse) certamente vem como uma nova onda de decepção."

O Credit Suisse chegou a cair mais de 7% no início do pregão antes de reverter drasticamente as perdas para fechar em alta de 3,8%, com operadores citando uma reportagem da Inside Paradeplatz dizendo que a State Street, com sede nos EUA, está planejando uma oferta pública de aquisição para o credor suíço em dificuldades.

Enquanto isso, os mercados monetários intensificavam suas apostas nos aumentos de juros pelo BCE, precificando 0,75 ponto percentual de alta até setembro. [ECBWATCH]

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,08%, a 7.593,00 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,76%, a 14.445,99 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,80%, a 6.448,63 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,53%, a 24.236,67 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,01%, a 8.842,70 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,23%, a 6.334,92 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos