Mercado fechado

Ações europeias caem com angústia sobre recessão e dados de inflação da Alemanha

Bolsa de Frankfurt, Alemanha

Por Devik Jain e Amruta Khandekar

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta quinta-feira, depois que o alívio causado pelo plano de compra de títulos do Banco da Inglaterra para acalmar os mercados em dificuldades perdeu força, enquanto dados ruins de inflação da Alemanha alimentaram temores sobre saltos de preços e movimentos agressivos pelos bancos centrais.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em baixa de 1,67%, a 382,89 pontos, após encerrar em alta na quarta-feira, com os investidores preocupados com as perspectivas de desaceleração econômica global, após alerta de uma série de varejistas da região sobre o impacto da crise do custo de vida em suas empresas.

Quase todos os setores do STOXX ficaram em território negativo, com papéis de varejistas em queda de 4,4%. A segunda maior varejista de moda do mundo, H&M

As notícias corporativas decepcionantes aumentaram a preocupação de investidores com o impacto no crescimento dos lucros, num momento em que a Europa enfrenta uma crise de energia e bancos centrais apertam as condições financeiras para conter a inflação descontrolada.

O STOXX 600 caiu em 11 das últimas 13 sessões e perdeu mais de 10% nesse período.

O índice DAX, da Alemanha recuou depois que dados mostraram avanço mais rápido do que o esperado da inflação na maior economia da Europa em setembro, a taxa anual de 10,9% --máxima em mais de 25 anos-- devido aos preços de energia mais caros.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,77%, a 6.881,59 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,71%, a 11.975,55 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,53%, a 5.676,87 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,40%, a 20.352,98 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,91%, a 7.300,10 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,72%, a 5.292,38 pontos.