Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.467,14
    +4,70 (+0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Ações europeias caem, a caminho de pior desempenho anual desde 2018

Por Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações europeias caíam no último pregão de um ano difícil, marcado por tensões geopolíticas e temores de uma recessão, conforme os bancos centrais apertaram as políticas monetárias.

O STOXX 600 caía 0,5% nas negociações desta sexta-feira, com o aumento dos casos de Covid-19 na China alimentando preocupações com o crescimento econômico global. O índice regional caminha para encerrar o ano com queda de 12,2%, seu pior desempenho desde 2018.

Empresas de luxo expostas à China, como LVMH e Hermes International, caíam 1,0% e 1,9% mais cedo.

Industriais e bancos pesavam sobre o índice, enquanto as ações de tecnologia caíam 0,9%.

O setor de tecnologia, sensível às taxas, havia se recuperado na quinta-feira, acompanhando ganhos dos pares de Wall Street, conforme dados de desemprego nos EUA sinalizaram que os aumentos agressivos das taxas de juros do Federal Reserve podem ter começado a prejudicar a força do mercado de trabalho.

As ações de tecnologia ainda estão entre as de pior desempenho este ano, com queda de 28%, já que os principais bancos centrais aumentaram as taxas de juros globalmente.

"Este é o começo de uma nova era, quando os bancos centrais desempenharão um papel mais moderado nos mercados, com menos liquidez disponível para resolver problemas --uma medida mais do que necessária que talvez tenha ocorrido tarde demais e com muita dor", disse Ipek Ozkardeskaya, analista sênior do Swissquote Bank.

"Dado que ainda há muita liquidez barata do banco central esperando para ser enxugada, a situação pode não melhorar antes de piorar nos primeiros trimestres do ano que vem."

. O índice FTSEurofirst 300 tinha queda de 0,37%, a 1.693 pontos.

. Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,24%, a 7.494 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,57%, a 13.991 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,55%, a 6.537 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,45%, a 23.948 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de 0,57%, a 8.271 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,59%, a 5.763 pontos.