Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.262,74
    -69,81 (-0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Ações europeias caem após dados empresariais aprofundarem preocupações sobre desaceleração

Mulher caminha em frente à Bolsa de Valores de Milão

Por Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias fecharam em baixa nesta terça-feira, acompanhando perdas nas bolsas globais após dados de expansão de negócios para maio renovarem preocupações dos investidores sobre a desaceleração do crescimento econômico e o aperto da política monetária.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,14%, a 431,58 pontos, e devolveu quase todos os ganhos de segunda-feira.

O crescimento empresarial na zona do euro desacelerou neste mês e a escassez de matérias-primas impediu a expansão na indústria, de acordo com dados preliminares do Índice de Gerentes de Compras (PMI). Isso aumentou as preocupações com o crescimento global.

"As nuvens estão se acumulando acima da economia da zona do euro", disse Bert Colijn, economista sênior para zona do euro do ING. "E a questão é realmente por quanto tempo o setor de serviços pode continuar lucrando com os consumidores... já que também vemos que o poder de compra está sob extrema pressão devido à inflação alta."

Todos os principais setores registraram declínios amplos, com ações de luxo e varejistas, que são afetadas quando a renda disponível é reduzida, na lanterna.

O STOXX 600 recua mais de 12% em relação às máximas deste ano, atingidas no início de janeiro.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,39%, a 7.484,35 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,80%, a 13.919,75 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,66%, a 6.253,14 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,08%, a 23.876,08 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,06%, a 8.631,20 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,85%, a 6.130,90 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos