Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,50
    +0,12 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.772,80
    +2,20 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    55.099,54
    -1.278,45 (-2,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.237,67
    -61,29 (-4,72%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.292,08
    -393,29 (-1,32%)
     
  • NASDAQ

    13.921,00
    +23,75 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6799
    +0,0042 (+0,06%)
     

Ações de energia e bancos pressionam Wall St

Devik Jain
·1 minuto de leitura
Pedestres caminham em frente à Bolsa de Valores de Nova York

Por Devik Jain

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam nesta quinta-feira, pressionados por ações dos setores bancário e de energia --sensíveis aos ciclos econômicos-- e deixando de lado dados indicando que o mercado de trabalho continuou a sair da recessão causada pelo coronavírus.

O relatório semanal de pedidos de auxílio-desemprego do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos, o indicador mais oportuno da saúde econômica, mostrou que menos norte-americanos do que o esperado entraram com novas solicitações do benefício na semana passada.

Dez dos 11 setores do S&P operavam em queda, com as ações de energia, industriais e financeiras --recentemente beneficiadas por esperanças de recuperação-- apresentando as maiores perdas.

Em depoimentos ao Congresso nesta semana, o chair do Federal Reserve, Jerome Powell, expressou otimismo sobre uma forte recuperação econômica nos EUA, enquanto a secretária do Tesouro do país, Janet Yellen, disse que futuros aumentos de impostos serão necessários para financiar investimentos públicos.

Espera-se que o presidente norte-americano, Joe Biden, estabeleça uma nova meta para as vacinações contra a Covid-19 em sua primeira entrevista coletiva formal na Casa Branca, nesta quinta-feira. Na próxima semana, ele também deve revelar um plano de infraestrutura de vários trilhões de dólares, em Pittsburgh.

Às 11:47 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,79%, a 32.164 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,314465%, a 3.877 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,85%, a 12.851 pontos.