Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.611,00
    +1.107,50 (+2,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Ações da Petrobras sobem mais de 8%, após divulgação de balanço positivo

·4 minuto de leitura

RIO — Após a apresentação de um balanço do segundo trimestre considerado positivo pelo mercado e o anúncio da distribuição de dividendos, os papéis da Petrobras lideravam as altas do Ibovespa no início desta quinta-feira.

Por volta de 10h30, as ações ordinárias da estatal (PETR3, com direito a voto) subiam 8,09%, negociadas a R$ 28,84. As preferenciais (PETR4, sem direito a voto) avançavam 8,37%, cotadas a R$ 28,52.

O desempenho dos papéis ajudava, que possuem bastante peso na nossa Bolsa, ajudavam o Ibovespa que subia. No mesmo horário, o principal índice da B3 tinha alta de 1,06%, aos 123.095 pontos.

A empresa resgistrou um lucro líquido de R$ 42,855 bilhões, com a ajuda do aumento no preço do petróleo no mercado internacional e as maiores vendas de combustíveis.

O Conselho de Administração da Petrobras ainda aprovou a antecipação do pagamento de dividendos ao acionista referente ao exercício de 2021 no montante de R$ 31,6 bilhões, dos quais R$ 21 bilhões serão pagos em 25 de agosto de 2021 e R$ 10,6 bilhões em 15 de dezembro de 2021.

Já na quarta-feira, os recibos de ações (ADRs) da empresa, negociados nos Estados Unidos, subiam como resposta positiva ao balanço.

Em nota matinal, analistas da Guide Investimentos destacam que os papéis da Petrobras podem ditar um ritmo positivo para Ibovespa nesta quinta.

“Ao fazer um balanço geral para os mercados nesta manhã, esperamos uma abertura de teor positivo para ativos de risco locais, que devem seguir se beneficiando do ambiente externo mais ameno, além do bom desempenho esperado para um dos papéis com maior peso na composição do Ibovespa (PETR)”, escreveram.

Bancos também sobem

As ações do setor finaceiro subiam no início do pregão. As ordinárias do Banco do Brasil (BBAS3) avançavam 3,12%, também sob efeito do anúncio do balanço.

Deposi do fechamento do pregão de ontem, o banco divulgou o resultado do segundo trimestre, com um avanço do lucro líquido ajustado 52,2% maior do que em igual período do ano passado, totalizando R$ 5,039 bi.

O ganho ficou acima da projeção de analistas, de R$ 4,621 bilhões.

As preferenciais do Itaú (ITUB4) e do Bradesco (BBDC4) avançavam 1,47% e 1,15%, respectivamente.

As ordinárias da Vale (VALE3) tinham queda de 2,86%, influenciadas pela baixa do preço do minério de ferro negociado no exterior.

Dólar em baixa, com anúncio do Copom

O dólar operava em baixa ante o real no início desta quinta-feira, reagindo a uma postura mais agressiva do Banco Central (BC), em relação aos juros.

Por volta de 10h30, a moeda americana era negociada a R$ 5,1278, baixa de 1,08%.

Ontem, o Comitê de Política Monetária (Copom), que é ligado ao BC, anunciou um aumento de 1 ponto percentual na taxa Selic, a maior alta em 18 anos. Além disso, houve a indicação que a dose poderá ser repetida na próxima reunião.

Agora a Selic está em 5,25%. Um dos objetivos da alta é tentar conter as taxas de inflação para 2022.

Nos Estados Unidos, saíram novos números sobre o mercado de trabalho, um dia antes do aguardado “payroll”.

Segundo dados do Departamento do Trabalho, o número de novos pedidos de seguro-desemprego caiu em 14 mil pedidos na semana passada, a 385 mil, em linha com o esperado pelo mercado.

Juros futuros sobem

A decisão do Copom também afetava o mercado de de juros futuros. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 subia de 6,34% no ajuste anterior para 6,40%.

A do DI para janeiro de 2023 subia de 7,88% para 8% e a do contrato para janeiro de 2025 subia para 8,84% ante os 8% do fechamento anterior. A taxa do DI para janeiro de 2027 tinha alta de 9,10% para 9,14%.

Bolsas no exterior

Na Europa, as bolsas operavam com direções contrárias. Por volta de 09h55, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres cedia 0,09%. Em Frankfurt e Paris, ocorriam altas de 0,15% e 0,39%, respectivamente.

No continente, o destaque vai para o anúncio do Banco da Inglaterra (BoE) de manutenção das taxas de juros, em 0,1%, e do programa de compras de ativos.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única, com os tremores sobre a disseminação da variante Delta ainda no radar. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, teve alta de 0,52%. Em Hong Kong, houve baixa de 0,84% e, na China, de 0,31%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos