Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.315,92
    +569,94 (+0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Ações da Netflix despencam após crescimento lento no número de assinantes

·2 minuto de leitura
Logo da Netflix é visto em Hollywood, na Califórnia

As ações da Netflix caíram cerca de 10 por cento nesta terça-feira (20), depois que o principal serviço de streaming relatou um crescimento lento nas assinaturas pagas que tinham crescido durante a pandemia.

Embora a receita tenha aumentado 24 por cento no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2020, o número de assinaturas pagas cresceu menos do que o esperado, para 208 milhões, informou a Netflix em seu relatório de lucros trimestrais.

"Acreditamos que o crescimento do número de membros pagos desacelerou devido ao grande avanço da covid-19 em 2020 e uma lista de conteúdo menor no primeiro semestre deste ano, devido aos atrasos nas produções por causa da covid-19", anunciaram os executivos no comunicado.

O lucro divulgado pela Netflix foi de espantosos US$ 1,7 bilhão com receita de US$ 7,2 bilhões, à medida que os assinantes resistiram aos aumentos de preços.

A empresa sediada no Vale do Silício afirmou esperar que o crescimento de assinantes volte a crescer ainda este ano, à medida que lança sequências de programas de sucesso.

Os executivos da Netflix tinham alertado em trimestres anteriores que a pandemia provavelmente geraria um aumento nas assinaturas, com pessoas que eventualmente se inscreveriam mais cedo do que de fato poderiam.

"Estamos nos concentrando nos fundamentos do nosso negócio, que permanecem saudáveis", informou a Netflix.

"Continuamos prevendo um segundo tempo forte, com o retorno de novas temporadas de alguns de nossos maiores sucessos e uma lista empolgante de filmes".

A mudança da televisão tradicional para serviços de streaming como a Netflix continua sendo uma forte tendência, de acordo com a empresa.

No entanto, a competição também está aumentando da Disney, Amazon e outros gigantes do streaming.

"Cada vez mais novos serviços de streaming estão sendo lançados, reforçando nossa visão de que a TV normal lentamente dará lugar ao streaming de entretenimento", ressaltou a Netflix.

"Estamos trabalhando como nunca para melhorar continuamente nosso serviço para que sejamos a melhor opção de entretenimento disponível", acrescentou a empresa.

gc/rl/bn/mvv