Mercado abrirá em 7 h 45 min
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,74 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,52 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,90
    +0,20 (+0,34%)
     
  • OURO

    1.729,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    60.561,49
    -14,76 (-0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.294,71
    +0,13 (+0,01%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.690,77
    +237,49 (+0,83%)
     
  • NIKKEI

    29.777,99
    +239,26 (+0,81%)
     
  • NASDAQ

    13.790,25
    -18,50 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8192
    -0,0113 (-0,17%)
     

Ações da Lupatech, em recuperação judicial, sobem quase 200% em março

JÚLIA MOURA
·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As ações da Lupatech, fabricante de equipamentos para o setor de petróleo, subiram 187,62% em março, indo de R$ 2,10 cada para R$ 6,04. A forte alta em uma companhia pouco negociada e em recuperação judicial acendeu o sinal de alerta dos reguladores. Com oscilações diárias de até 60% e negociação diária de até 28 mil papéis, CVM (Comissão de Valores Moiliários) e B3 (operadora da Bolsa de Valores brasileira) enviaram, na segunda (29), um pedido de esclarecimento à companhia. Em resposta, a Lupatech comunicou que "não tem ciência de fatos adicionais àqueles já informados ao mercado e que possam justificar as oscilações registradas em termos de número de negócios, quantidade de ações negociadas ou cotação de suas ações no mercado". No último dia 20, a companhia divulgou o balanço referente a 2020, com números surpreendentes. A receita foi de R$ 32,7 milhões em 2019 para R$ 54,6 milhões no ano passado. O lucro líquido foi de R$ 20,578 milhões, ante prejuízo líquido de R$ 26 milhões em 2019 -o primeiro resultado positivo desde 2016. No mesmo intervalo, o caixa cresceu de R$ 5,8 milhões para R$ 21 milhões. "Sim, é o balanço da Lupatech", escreveu Rafael Gorenstein, presidente e diretor de relações com investidores da companhia, no balanço. Segundo ele, ao longo de 2020, a empresa firmou contratos para fornecimento para válvulas e cabos de ancoragem à Petrobras. "Havíamos encerrado 2019 com R$ 16 milhões de pedidos em carteira e sem contratos. 2020 encerrou com R$ 22 milhões de pedidos firmes em carteira e R$ 145 milhões em contratos", disse Gorenstein. Há ainda reajustes contratuais com a Petrobras, que podem contribuir para a recuperação de margens da companhia. No primeiro pregão após a divulgação do resulado, no dia 22, as ações subiram 16,4%, de R$ 2,14 para R$ 2,49. Como o valor é baixo, a variação percentual tende a ser mais expressiva. Naquela semana, a tendência de alta se seguiu, com valorização de 57,5% na quarta. Nesta segunda, subiram 60,4%. Desde o balanço, o papel saltou 182%. "Os resultados significaram uma grande reviravolta na empresa que já estava sendo precificada com alta chances de terminar. Com o resultado do último trimestre, ela ganha fôlego, mas ainda permanece em uma situação complicada", afirma Igor Cavaca, analista da Warren. Companhias em recuperação judicial, como MMX e Oi, tendem a ser alvo de especuladores na Bolsa de Valores, que buscam oportunidades de grandes valorizações em papéis de baixo valor. "Um lucro expressivo depois de tantos prejuízos é uma situação bem rara de se observar", diz Cavaca. Em nota, a CVM disse que "acompanha e analisa informações e movimentações envolvendo companhias abertas, tomando as medidas cabíveis, sempre que necessário" e que não comenta casos específicos. RECUPERAÇÃO JUDICIAL Devido à crise causada pela pandemia de Covid-19, a Lupatech pediu, em setembro de 2020, ajustes em plano de recuperação judicial, aprovados pelos credores, dentre eles Bradesco e Petrobras. A empresa diz que foi afetada pela queda abrupta do preço do petróleo e do real em 2020 -que elevou a dívida em moeda estrangeira-, bem como pela "retração da oferta de crédito e capital, com menor propensão a risco por parte dos agentes do mercado." A companhia também relata queda expressiva da demanda por produtos destinados ao setor industrial, perspectiva de postergação de projetos e investimentos relacionados ao pré-sal, com impacto na demanda por válvulas, cabos de ancoragem e outros. Com a crise, pagamentos de julho e outubro no ano passado foram suspensos e os de janeiro, abril, julho e outubro deste ano foram reduzidos. Dentre as mudanças está a possibilidade de os credores converterem para reais o saldo devedor a ser pago em dinheiro com uma taxa cambial de R$ 4,18 por dólar, R$ 4,58 por euro e R$ 0,63 por renmibi chinês, sujeitos ainda a juros e correção monetária. A Lupatech chegou a ser um dos investimentos da Petros (fundo de pensão da Petrobras), chegando a ter 15% do capital da companhia, e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), por meio do BNDESPar, com mais de 10% das ações. Com a euforia em torno do pré-sal, a ação da Lupatech chegou a valer mais de R$ 1 bilhão em 2008, mas foi desvalorizando à medida que suas estimativas de receitas eram revisadas para baixo e a demanda da Petrobras, sua principal cliente, diminuia conforme a queda do petróleo. Hoje, vale R$ 161 milhões. RAIO-X DA LUPATECH EM 2020 Lucro líquido: R$ 20,578 milhões Receita bruta: R$ 52,32 milhões Funcionários: 298