Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.992,96
    +52,18 (+0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

As ações da HK apresentam a maior perda mensal em 14 anos; a China também cai

Telão mostra o índice Nikkei em Tóquio

XANGAI (Reuters) - As ações da China caíram para o menor nível de fechamento em três anos e meio nesta segunda-feira, enquanto as ações de Hong Kong registraram a maior perda mensal em 14 anos, uma vez que dados fracos de atividade industrial e novos surtos de Covid agravaram os temores de crescimento do país.

O índice CSI 300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em queda de 0,92%, no menor nível de fechamento desde fevereiro de 2019, enquanto o índice de Xangai caiu 0,77%.

O Índice Hang Seng de Hong Kong recuou 1,18%, para o nível mais baixo desde o início de 2009, ápice da crise financeira global. O índice referencial perdeu 14,7% em outubro, a maior perda mensal em 14 anos.

A atividade industrial da China contraiu inesperadamente em outubro, pressionada pelo abrandamento da demanda global e pelas rigorosas restrições internas contra a Covid-19, que afetaram a produção, as viagens e o transporte marítimo na segunda maior economia do mundo.[ZUN005YIT]

Houve mais surtos locais de Covid-19 em outubro, e após o Congresso do Partido, "investidores internacionais expressaram mais pessimismo em torno das perspectivas de crescimento da China", disse Goldman Sachs em uma nota aos clientes nesta segunda-feira.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,78%, a 27.587 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,18%, a 14.687 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,77%, a 2.893 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,92%, a 3.508 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,11%, a 2.293 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,26%, a 12.949 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 1,11%, a 3.093 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 1,15%, a 6.863 pontos.