Mercado fechará em 5 h 34 min

Ações da Embraer sobem após cisão do negócio de aviação comercial

Ana Carolina Neira

Fabricante anunciou ter consumado etapa de separação conforme cronograma de acordo com Boeing As ações ordinárias da Embraer chegaram a ficar entre as maiores altas do Ibovespa na manhã desta quinta-feira, após a confirmação da cisão do negócio de aviação comercial, conforme previsto no cronograma do acordo com a americana Boeing. Às 11h45, o avanço era de 1,57%. No mesmo horário, o Ibovespa subia 1,71%, aos 117.625 pontos. O principal índice da bolsa opera em alta hoje com impulso do exterior e destaque para as ações da B3.

Apesar de já estar prevista, a novidade anima os investidores por representar um avanço nas negociações.

As companhias anunciaram em 2017 que buscariam a combinação de suas operações de aviação comercial e ainda aguardam o aval de órgãos antitruste, entre os quais a Comissão Europeia, para finalizar a transação.

Em fato relevante encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Embraer ainda pondera que a consumação da transação continua sujeita à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e satisfação de outras condições.

A negociação entre as fabricantes de aeronaves prevê a criação de uma joint venture que englobará o braço de aviação comercial da Embraer. Assim, a Boeing deterá 80% da nova empresa, enquanto a Embraer terá 20%.