Mercado abrirá em 6 h 15 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,58
    +0,11 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.891,70
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    22.613,96
    -598,37 (-2,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    520,79
    -16,10 (-3,00%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.474,11
    +190,59 (+0,90%)
     
  • NIKKEI

    27.577,83
    -28,63 (-0,10%)
     
  • NASDAQ

    12.594,00
    +48,75 (+0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5769
    +0,0095 (+0,17%)
     

Ações da Coreia do Sul fecham em queda com vendas institucionais

SEUL (Reuters) - As ações sul-coreanas reverteram ganhos iniciais e terminaram o primeiro pregão de 2023 em baixa, pressionadas por vendas institucionais em dia de volume relativamente baixo.

O índice referencial Kospi terminou com queda de 0,48%, a 2.225,68 pontos, depois de chegar a subir a 1,05%, liderado pelas ações de veículos elétricos.

O índice fechou no nível mais baixo desde 20 de outubro de 2022 e ampliou a série de perdas para uma terceira sessão consecutiva.

"O mercado recuou devido às vendas de investidores institucionais por conta do fator sazonal de reequilíbrio no início de um novo ano", disse Seo Sang-young, analista da Mirae Asset Securities.

"Com a maioria das bolsas de valores fechadas nos principais países, as negociações também foram fracas no mercado local."

Os investidores institucionais foram vendedores líquidos de ações no valor de 264,4 bilhões de wons (207,83 milhões de dólares), enquanto os estrangeiros compraram 8,5 bilhões de wons em ações.

Os mercados na China, no Japão e em outros países asiáticos permaneceram fechados nesta segunda-feira.