Mercado abrirá em 6 h 3 min
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,56
    -0,85 (-0,95%)
     
  • OURO

    1.795,50
    -2,60 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    24.023,49
    -202,43 (-0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,70
    -21,06 (-3,56%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.717,82
    -323,04 (-1,61%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.655,50
    -25,75 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1789
    +0,0004 (+0,01%)
     

Ações da China têm maior queda em 8 semanas com setores imobiliário e financeiro

Telão em Xangai mostra flutuações dos mercados acionários

XANGAI (Reuters) - As ações da China tiveram a maior queda em quase 8 semanas nesta sexta-feira, pressionadas por incorporadoras imobiliárias e empresas financeiras, após as ameaças dos compradores de moradias de interromper os pagamentos de hipotecas de apartamentos inacabados apesar da garantia de Pequim de resolver a crise.

O sentimento permaneceu fraco, já que o crescimento econômico da China desacelerou acentuadamente no segundo trimestre, embora os dados tenham mostrado aumento surpreendente nas vendas no varejo.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 1,7%, enquanto o índice de Xangai teve recuo de 1,64%. O índice de Hong Kong Hang Seng caiu 2,19%.

Na semana, o CSI300 perdeu 4,1%, maior queda desde 22 de abril, enquanto que o Hang Seng registrou a maior perda desde março de 2020, de 6,6%.

Um número crescente de compradores de moradias ameaça interromper os pagamentos de hipotecas até que as incorporadoras retomem a construção de casas pré-vendidas. O protesto ameaça paralisar uma recuperação nascente no setor imobiliário da China e atingir os bancos com prejuízos pesados, disseram analistas.

Reguladores chineses prometeram na quinta-feira ajudar os governos locais a entregar projetos imobiliários a tempo, enquanto pelo menos 10 bancos disseram que as hipotecas relacionadas a projetos imobiliários de risco são relativamente pequenas, e os riscos são controláveis.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,54%, a 26.788 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,19%, a 20.297 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,64%, a 3.228 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,70%, a 4.248 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,37%, a 2.330 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,78%, a 14.550 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,28%, a 3.099 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,68%, a 6.605 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos