Mercado fechado

Ações da China caem em meio a surtos de Covid, mesmo com redução de tensões em Taiwan

Pessoas passam em frente a tela mostrando cotações de ações na fachada do prédio da bolsa de Hong Kong

XANGAI (Reuters) - As ações da China caíram nesta sexta-feira, devido a um aumento acentuado nos casos domésticos de Covid-19, embora o índice de blue-chips tenha interrompido uma série de cinco semanas de perdas, já que as tensões geopolíticas em torno de Taiwan diminuíam.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em queda de 0,1%, mas subiu 0,8% na semana, após cinco perdas semanais consecutivas. O índice de Xangai caiu 0,2% no dia.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng ganhou 0,5%.

O número diário de casos de Covid-19 na China aumentou para mais de 2 mil nos últimos dois dias, em relação a cerca de 1 mil anteriormente.

"O ressurgimento da Covid-19 ainda pesa sobre a confiança do mercado na recuperação macro, apesar da recalibração contínua da política de contenção", escreveram analistas do Morgan Stanley em nota.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 2,62%, a 28.546,98 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,46%, a 20.175 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,15%, a 3.276 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,06%, a 4.191 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,16%, a 2.527 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,60%, a 15.288 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,99%, a 3.269 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,54%, a 7.032 pontos.

(Reportagem da redação de Xangai)