Mercado fechará em 1 h 38 min

Ações da China atingem menor patamar em quatro meses à espera de aumento de juros pelo Fed

XANGAI(Reuters) - As ações de primeira linha da China fecharam nesta quarta-feira em seu menor nível em mais de quatro meses, com pares globais também caindo antes de um esperado aumento agressivo da taxa de juros do Federal Reserve dos EUA.

O principal índice de ações de Hong Kong caiu para seu nível mais baixo desde meados de março.

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou nesta quarta a primeira mobilização de reservistas da Rússia desde a Segunda Guerra Mundial, aumentando as preocupações com um mercado já frágil.

Investidores estrangeiros venderam ações chinesas no valor de mais de 3,4 bilhões de iuanes (480 milhões de dólares) até agora por meio do sistema Stock Connect.

Os investidores temem que o aumento das taxas de juros no exterior drenará a liquidez dos mercados da China e limitará o espaço do banco central do país para uma futura flexibilização monetária.

"A rápida depreciação do iuan chinês realmente tem impacto no mercado de ações da China", escreveram analistas da Guosheng Securities em nota, acrescentando que a saída de dinheiro também afetou o humor dos mercados.

As ações das empresas de saúde e de semicondutores lideraram as quedas no índice de Xangai, caindo mais de 2%, enquanto as incorporadoras e as fornecedoras de energia subiram 0,5% e 0,6%, respectivamente.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,36%, a 27.313 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,79%, a 18.444 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,17%, a 3.117 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,74%, a 3.903 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,87%, a 2.347 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,86%, a 14.424 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,16%, a 3.261 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,56%, a 6.700 pontos.

(Redação Xangai)