Mercado fechará em 4 h 12 min

Ações da AL são melhor opção que Ásia entre emergentes, diz Citi

Cormac Mullen

(Bloomberg) -- A América Latina é uma melhor aposta para investidores de ações de mercados emergentes do que a Ásia, de acordo com o Citigroup.

Uma maior exposição a commodities e dólar mais fraco, menos risco geopolítico e regulatório e desempenho defasado neste ano favorecem as ações latino-americanas em comparação com as asiáticas, escreveram estrategistas como Jeremy Hale em relatório na quinta-feira.

Embora a exposição da Ásia ao setor de tecnologia tenha ajudado as ações da região a registrarem melhor desempenho no recente rali, tanto a magnitude do movimento quanto a probabilidade de aumento do risco regulatório com um possível governo democrata nos EUA são preocupantes, segundo o Citi.

A Ásia também tem maior risco geopolítico, pois tanto democratas quanto republicanos têm uma visão negativa sobre a China, afirmaram.

“A América Latina está mais exposta a commodities, onde o cenário otimista da equipe de matérias-primas deve dar suporte. Em contraste, o índice MSCI Asia é predominantemente de tecnologia”, disseram os estrategistas. “Estamos comprados em América Latina versus ações da Ásia.”

O índice MSCI Emerging Asia Net Total Return subiu 6% desde janeiro, superando com folga a baixa de 27% do indicador equivalente na América Latina, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Em outro relatório, a equipe de crédito do Citi destacou que alguns títulos latino-americanos são negociados “particularmente baratos” em comparação com seus pares. Estrategistas como Eric Ollom disseram que o suporte contínuo do Federal Reserve deve respingar nos títulos de mercados emergentes, com México, Colômbia e Indonésia entre os mais atraentes.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.