Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.315,89
    -225,03 (-0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Ações de China e Hong Kong sobem com forte entrada de fluxo estrangeiro

Painel em Tóquio mostra cotações de ações

(Reuters) - As ações da China subiram para uma máxima de quatro meses nesta segunda-feira, impulsionada por forte entrada de fluxo estrangeiro, enquanto o mercado de Hong Kong avançou com investidores dobrando as apostas na recuperação econômica depois que autoridades sanitárias chinesas disseram que as infecções por Covid-19 no país haviam atingido o pico.

O índice CSI 300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com alta de 1,56%, enquanto o índice de Xangai subiu 1,01%.

O índice Hang Seng de Hong Kong terminou com avanço de 0,04%.

Compras líquidas estrangeira de ações listadas na China via Stock Connect atingiram o nível mais elevado em dois meses de 15,4 bilhões de iuanes (2,29 bilhões de dólares) nesta segunda-feira.

Até agora este ano as compras ultrapassaram 9 bilhões de dólares, com fundos estrangeiros optando por ações dos setores financeiro e de consumo chinesas, de acordo com a Goldman Sachs.

Pequim disse no sábado quase 60.000 pessoas com Covid-19 haviam morrido nos hospitais desde que abandonou sua política de Covid zero no mês passado. Mas, pelo lado positivo, as autoridades sanitárias chinesas disseram que o número de pacientes em clínicas e necessitando de tratamento de emergência está caindo de forma constante, e o número de casos graves também chegou ao pico.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,14%, a 25.822 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,04%, a 21.746 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,01%, a 3.227 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,56%, a 4.137 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,58%, a 2.399 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,69%, a 14.927 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,31%, a 3.283 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,82%, a 7.388 pontos.