Mercado abrirá em 2 h 49 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,81
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.853,20
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    31.992,85
    -375,44 (-1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    646,66
    -30,23 (-4,47%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.677,91
    +39,06 (+0,59%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.446,75
    -28,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0558 (+0,84%)
     

Ações caem sob pressão de setores defensivos; mercado britânico minimiza novo lockdown

Amal S e Shreyashi Sanyal
·2 minuto de leitura
Bolsa de Frankfurt no último pregão do ano

Por Amal S e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias fecharam em queda nesta terça-feira, com perdas em setores defensivos se sobrepondo a ganhos em ações de petróleo e varejo, enquanto investidores minimizaram um novo lockdown nacional no Reino Unido com o objetivo de conter a disseminação do coronavírus.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,18%, a 1.546 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,19%, a 401 pontos, após quedas em Wall Street devido a preocupações com o segundo turno das eleições para o Senado norte-americano no Estado da Geórgia.

O FTSE 100, do Reino Unido, foi impulsionado pelas gigantes petrolíferas Royal Dutch Shell e BP, uma vez que os preços do petróleo avançavam, já que as negociações entre os principais produtores sobre mudanças potenciais na produção de fevereiro devem continuar.

"A reação do mercado de ações a um novo lockdown na Inglaterra poderia ter sido muito pior, mas é justo dizer que houve muitos sinais nos últimos dias de que um lockdown total estava a caminho, assim como restrições semelhantes anunciadas ontem na Escócia", disse Russ Mold, diretor de investimentos da AJ Bell.

As ações europeias subiram para novas máximas desde fevereiro na segunda-feira, primeiro pregão de 2021, em meio a esperanças de que as vacinas estimulem uma recuperação econômica rápida.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,61%, a 6.612,25 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,55%, a 13.651,22 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,44%, a 5.564,60 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,52%, a 22.200,60 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,10%, a 8.091,50 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,31%, a 5.008,53 pontos.