Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.426,38
    +11,84 (+0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Ações de bancos e tecnologia impulsionam S&P 500 a nova máxima

·2 minuto de leitura
Fachada da Bolsa de Valores de Nova York

Por Devik Jain e Medha Singh

(Reuters) - O índice S&P 500 atingiu máxima recorde pela quarta sessão consecutiva nesta terça-feira, impulsionado por ações de grandes empresas de tecnologia e bancos, enquanto o relatório positivo de confiança do consumidor nos Estados Unidos deixava um tom favorável para o relatório de empregos no final da semana.

A confiança do consumidor norte-americano subiu em junho para seu nível mais alto desde o início da pandemia de Covid-19, há mais de um ano, reforçando as expectativas de forte crescimento econômico nos Estados Unidos no segundo trimestre.

Os participantes do mercado estarão observando de perto o relatório de criação de vagas de emprego nos EUA fora do setor agrícola nesta sexta-feira, que poderá abrir caminho para a definição da postura política do Federal Reserve, que depende da recuperação equitativa do mercado de trabalho.

"O grande número é o número de empregos e vamos nos equilibrar aqui até obtermos essa informação na sexta-feira", disse Kim Forrest, diretor de investimentos da Bokeh Capital Partners em Pittsburgh.

Dez dos 11 principais setores do índice S&P subiam no início do pregão, com os de energia, matérias-primas e indústria entre os de maior ganho, após ficarem atrás nas últimas sessões.

O Morgan Stanley saltava 4% depois de dobrar seus dividendos para 70 centavos de dólar por ação no terceiro trimestre. JPMorgan Chase & Co, Bank of America Corp e Goldman Sachs Group também tinham ganhos.

Às 12:13 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,34%, a 34.400 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,182958%, a 4.298 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,04%, a 14.506 pontos, após atingir uma máxima histórica no início da sessão.

(Por Devik Jain e Medha Singh em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos