Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.134,46
    +6.097,67 (+5,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.429,75
    +802,95 (+1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,72
    +0,09 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.705,50
    +3,50 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    19.548,35
    +352,87 (+1,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,47
    +9,12 (+2,09%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.818,68
    +602,89 (+2,30%)
     
  • NASDAQ

    11.354,75
    +69,00 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0705
    -0,0034 (-0,07%)
     

Ações avançam com impulso de bancos após forte venda

Por Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias subiam nesta quinta-feira, impulsionadas por bancos espanhóis que avançavam depois de notícia de que Madri pode modificar um imposto bancário, enquanto os mercados também mostravam alguns sinais de recuperação após fortes vendas desencadeadas por apostas de aumentos agressivos das taxas de juros em todo o mundo.

As ações bancárias espanholas, incluindo Bankinter, Sabadell e Caixabank, subiram quase 5% cada depois que uma reportagem da mídia local afirmou que Madri deseja evitar conflitos com o Banco Central Europeu e pode modificar um imposto bancário.

Os bancos devem ganhar mais com um ambiente de taxas de juros mais altas, enquanto o Morgan Stanley elevou o setor bancário para "overweight", citando avaliações baratas e lucros resilientes.

Os dados quentes da inflação nos EUA derrubaram os mercados de ações globais no início da semana, pois consolidaram expectativa de que o Federal Reserve aumentará as taxas em pelo menos mais 75 pontos-base na próxima semana.

O Banco Central Europeu elevou sua taxa básica de juros em 75 pontos-base na semana passada.

A maioria dos setores subiu na quinta-feira, enquanto os utilitários defensivos lideraram as perdas, indicando um clima de risco nos mercados.

. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,17%, a 1.651 pontos.

. Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,54%, a 7.316 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,27%, a 13.063 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,20%, a 6.209 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 0,44%, a 22.512 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,67%, a 8.109 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,29%, a 5.991 pontos.