Mercado abrirá em 5 h 21 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,69
    -0,42 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.775,80
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    23.424,45
    -551,73 (-2,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,03
    -15,79 (-2,76%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.507,00
    -8,75 (-0,12%)
     
  • HANG SENG

    19.694,73
    -227,72 (-1,14%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.444,25
    -49,00 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2473
    -0,0119 (-0,23%)
     

Ação da Braskem cai após corte em Imposto de Importação de resinas

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Braskem caíam na bolsa paulista na manhã desta quinta-feira, após a empresa dizer que a redução de Imposto de Importação de alguns produtos petroquímicos impactará negativamente seus números no Brasil.

Às 10h34, os papéis PNA da Braskem recuavam 2,2%, a 33,80 reais cada, a maior queda do Ibovespa, que subia 1,1%.

Na noite da véspera, a Câmara de Comércio Exterior, vinculada ao Ministério da Economia, anunciou a redução do Imposto de Importação para cinco insumos industriais, incluindo resinas plásticas. O corte foi feito via inclusão dos produtos na lista de exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul.

O órgão disse em comunicado que a redução tarifária levou em consideração problemas de abastecimento em certas cadeias produtivas e aumentos nos custos dos insumos. O governo vem realizando nos últimos meses cortes em diversas alíquotas de importação na tentativa de reduzir preços em geral.

A Braskem destacou em fato relevante nesta quinta-feira que três produtos da companhia foram impactados: copolímeros de etileno e alfa-olefina, resina PVC-S e resina PP.

As alíquotas de importação caíram de 11,2% para 4,4% no caso das duas resinas, e a 3,3% para os copolímeros.

A companhia disse que a redução, em vigor a partir de sexta-feira e com vigência de um ano, impactará negativamente seus resultados no Brasil, mas não detalhou em qual magnitude. A Braskem ainda afirmou que avaliará as implicações dos cortes, "incluindo a revisão e planos de investimentos operacionais e estratégicos no país".

A empresa também rebateu o argumento de escassez, dizendo que "atualmente não há indicativos de falta de produto" no mercado brasileiro.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos