Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.478,62
    -2.019,82 (-3,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Empresa 99 oferece mais de 60 vagas para mulheres grávidas

·2 minuto de leitura
92% das mulheres que trabalham em casa são responsáveis por cuidar dos filhos. Foto: GettyImages
92% das mulheres que trabalham em casa são responsáveis por cuidar dos filhos. Foto: GettyImages.
  • São mais 60 vagas de emprego, incluindo níveis de estágio, especialista e gerente;

  • Projeto é parceria entre a 99 e a Bloom, startup de saúde;

  • Objetivo é inserir mulheres grávidas no mercado de trabalho e alertar setor privado.

A 99, empresa de aplicativo de transporte, tem mais 60 vagas de emprego abertas para mulheres grávidas. Em parceria com a Bloom, startups de saúde familiar, as vagas disponibilizadas são de diferentes níveis, como estágio, analista, especialista, gerente e gerente sênior.

Dentre alguns dos cargos estão experiência do cliente, planejamento, marketing, financeiro, TI e RH. Os salários não foram divulgados.

Leia também:

As inscrições podem ser feitas no site da 99. A cooperação das duas empresas foca na saúde e bem-estar de familiares e cuidadores. O empreendimento também procura apontar a dificuldade das gestantes na hora de procurar empregos ou retornar ao mercado de trabalho.

Segundo Roberta Sotomaior, cofundadora e CEO da Bloom, a ação para contratar grávidas simboliza um problema maior, ligado às responsabilidades do setor privado com a questão. A empreendedora afirma que é necessária consciência para essas empresas, apoiando famílias, assim como contribuindo para a inserção e desenvolvimento dessas mães no mercado de trabalho.

A 99 também tem outra ação chamada 99Mães, em que um grupo de mulheres interno da empresa buscam amparar outras profissionais que são mães, incluindo licença maternidade prolongada.

Mães durante a pandemia

Segundo pesquisa da Catho de abril deste ano, 92% das mulheres que trabalham em casa são responsáveis por cuidar dos filhos. O resultado demonstra que um terço dessas mulheres, somadas às que trabalham na rua, são chefes de família e cuidam sozinhas dos filhos. Das entrevistadas, 15,5% trabalham em casa e 71% trabalham fora. 

Mães negras encontram dificuldades

Outra pesquisa, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), demonstra que mulheres negras com filhos de até três anos têm dificuldades no mercado de trabalho e na vida econômica após a maternidade. Até 2019, mães negras com filhos de até três anos preenchiam 49,7% dos cargos, enquanto mulheres brancas 62% na mesma situação e homem brancos 93%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos