Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.177,31
    -92,76 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.189,34
    +317,98 (+0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,12
    +0,97 (+1,21%)
     
  • OURO

    1.929,80
    -12,80 (-0,66%)
     
  • BTC-USD

    23.042,48
    +101,59 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,29
    -3,89 (-0,74%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.566,78
    +522,13 (+2,37%)
     
  • NIKKEI

    27.362,75
    -32,26 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    12.077,00
    +203,75 (+1,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5198
    -0,0190 (-0,34%)
     

99 demite funcionários em processo de reestruturação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A 99, empresa conhecida por oferecer viagens de carro via aplicativo, se soma à lista de startups que estão reduzindo o número de funcionários no Brasil. Uma lista que circula no Linkedin mostra ao menos 77 demissões, incluindo profissionais de áreas como CX (experiência do cliente), recursos humanos, segurança, redes sociais e análise de dados.

A companhia não confirma quantas pessoas foram dispensadas, mas disse que o movimento faz parte de um processo de reestruturação para ampliar o foco em serviços financeiros e de entregas.

Nos últimos dias, foram anunciados cortes de pessoal em várias empresas de tecnologia, incluindo Loft, Amazon, Twitter e Tiktok.

"Para seguir democratizando nossos serviços, incluindo soluções de pagamento digital com a 99Pay, realizamos avaliações extensas da nossa alocação de recursos em todas as linhas de negócio. Como resultado deste e de outros fatores operacionais, tomamos a difícil decisão de conduzir uma reorganização interna", informou a empresa, em nota.

"Infelizmente, tivemos que nos despedir de um grupo de funcionários esta semana, aos quais somos extremamente gratos por suas contribuições", disse a 99.

"Sabendo que a conjuntura macroeconômica também impacta diretamente nossos usuários e parceiros, reafirmamos nosso compromisso em continuar oferecendo serviços mais acessíveis aos mais de 20 milhões de usuários ativos, gerando valor para todo o ecossistema que apoiamos", prossegue o comunicado.

A 99 foi criada no Brasil em 2012, inicialmente como um aplicativo para chamar táxis. Depois, foi incluindo outros serviços, como carros conduzidos por motoristas cadastrados, entregas de objetos e comida e serviços financeiros, como empréstimos.

Em 2018, a startup foi adquirida pelo grupo chinês Didi, um dos principais nomes no setor de transporte de passageiros por aplicativo na China.

Embora esteja fazendo cortes, a 99 anunciou nesta terça o lançamento do serviço 99Entrega Moto Corporativo, voltado a empresas de todos os tamanhos, que conmeça a funcionar até o fim de janeiro. A ideia é fazer o transporte de produtos na chamada última milha, como a distância entre centros de distribuição e a casa dos clientes.

"A demanda geral pelos nossos serviços em duas rodas, 99Moto e 99Entrega Moto, cresceu mais de 50% nos últimos três meses em comparação com o terceiro trimestre de 2022. Ambos já estão disponíveis em mais de 3.000 cidades", disse a empresa, em nota.

Apesar da aposta nos serviços com motos, a 99 divulgou a parceiros, na semana passada, que encerrará seu serviço de delivery com entregadores parceiros do app, como informou a coluna Painel S.A.

Segundo a empresa, começou em janeiro de 2022 a transição da 99Food para uma operação focada em marketplace, sem oferecer o serviço de entrega.