Mercado fechará em 1 h 28 min
  • BOVESPA

    108.445,08
    +1.777,42 (+1,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.713,88
    -518,32 (-0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,31
    +1,88 (+2,20%)
     
  • OURO

    1.842,50
    +30,10 (+1,66%)
     
  • BTC-USD

    42.242,50
    +619,34 (+1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.001,93
    +7,18 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.595,49
    +18,38 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    35.453,56
    +85,09 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.268,50
    +62,50 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2021
    -0,1050 (-1,66%)
     

As 8 maiores descobertas de dinossauros em 2021

·3 min de leitura

O ano de 2021 foi bastante importante para as descobertas na área da paleontologia, com pesquisadores encontrando diversos fósseis de dinossauros e revelando o resultado de anos de pesquisas. O Canaltech, claro, não deixou de noticiar grande parte dessas revelações, e é hora de relembrar as mais importantes.

No ano passado, conhecemos dinossauros brasileiros, japoneses, chineses e até australianos, entre carnívoros e herbívoros, grandes e pequenos, e com as mais diversas características. Confira a nossa lista com as 8 descobertas mais importantes feitas em 2021.

8. Japonês do fim da Era Mesozoica

<em>O herbívoro fazia longas viagens da Ásia até a América do Norte (Ilustração: Masato Hattori)</em>
O herbívoro fazia longas viagens da Ásia até a América do Norte (Ilustração: Masato Hattori)

Em 2021 teve descoberta no Japão, em maio, quando um grupo internacional de cientistas identificou uma nova espécie de dinossauro do tipo "bico de pato", conhecido como Hadrossauro.

A espécie foi batizada de Yamatosaurus izanagii, e a descoberta revelou que a criatura, herbívora, migrava da Ásia para a América do Norte. Os dinossauros andavam sobre as quatro patas e viveram há 65 milhões de anos.

7. Titanos da China

<em>Os dinossauros eram gigantes e foram encontrados perto de Pterossauros (Ilustração: Chuang Zhao & Xiaolin Wang)</em>
Os dinossauros eram gigantes e foram encontrados perto de Pterossauros (Ilustração: Chuang Zhao & Xiaolin Wang)

Em agosto de 2021, dois dinossauros foram encontrados na China, em uma região conhecida por ser um cemitério de Pterossauros — que não são dinossauros.

As criaturas encontradas foram dois tipos de saurópodes, aqueles dinossauros de pescoço longo. Duas das descobertas foram batizadas de Slutitan sinensis e Hamititan xinjiangensis. Ambos eram gigantes e viveram no início do Período Cretáceo.

6. Chileno de cauda afiada

<em>O dinossauro tinha uma cauda perigosa para os inimigos (Ilustração: Lucas Jaymez)</em>
O dinossauro tinha uma cauda perigosa para os inimigos (Ilustração: Lucas Jaymez)

Há mais de 70 milhões de anos, no Chile, vivia o pequeno Stegouros elengassen, que contava com uma cauda bastante peculiar. Entre suas características estão uma estrutura de placas ósseas fundidas e afiadas.

O dinossauro era parecido com Estegossauro, mas uma análise de DNA posterior revelou que ele era mais próximo de um grupo chamado Anquilossauro.

5. Brasileiro e desdentado

<em>O pequeno dinossauro foi encontrado no Paraná (Imagem: Reprodução/Museu Nacional/Nature)</em>
O pequeno dinossauro foi encontrado no Paraná (Imagem: Reprodução/Museu Nacional/Nature)

2021 também ficou marcado por ser o ano em que um dinossauro banguela foi encontrado no Brasil. O animal em questão é um Berthasaura leopoldinae, que viveu em nosso país há cerca de 80 milhões a 70 milhões de anos.

Seus fósseis foram encontrados em Cruzeiro do Oeste, município paranaense localizado a 530 quilômetros da capital, Curitiba, e o dinossauro contava com características físicas únicas. A criatura era pequena, medindo até 80 centímetros de altura, e leve, pesando entre 8 a 10 quilos.

4. Novo Espinossauro

<em>Os dinossauros tinham crânios parecidos com os de crocodilos (Imagem: Reprodução/Anthony Hutchings)</em>
Os dinossauros tinham crânios parecidos com os de crocodilos (Imagem: Reprodução/Anthony Hutchings)

Também foram encontrados no ano passado, no Reino Unido, crânios de dinossauros que mais pareciam com cabeças de crocodilos. A descoberta se trata das primeiras espécies de espinossaurídeos conhecidas e parentes do Espinossauro.

Batizados de Ceratosuchops inferodios (garça do inferno com chifres e cara de crocodilo) e Ripatovenator milnerae (caçador de margem do rio), eles viveram no final do período Cretáceo.

3. "Cabeça de vírgula"

<em>A crista do dinossauro lembra uma vírgula (Imagem: Reprodução/INAH/Luis V. Rey)</em>
A crista do dinossauro lembra uma vírgula (Imagem: Reprodução/INAH/Luis V. Rey)

Encontrado no México, o Tlatolophus galorum foi um dinossauro herbívoro, barulhento, calmo e que viveu na Terra entre 72 a 73 milhões de anos atrás. Sua maior característica era contar com uma grande crista na cabeça, que alguns cientistas definiram como algo parecido com uma vírgula.

A pesquisa que levou à descoberta do dinossauro começou ainda em 2013, e foi possível identificar a criatura quando 80% do seu crânio foi desenterrado.

2. O maior da Austrália

<em>O Australotitan foi encontrado há mais de 15 anos, mas só agora foi identificado (Imagem: Reprodução/Museu de Queensland)</em>
O Australotitan foi encontrado há mais de 15 anos, mas só agora foi identificado (Imagem: Reprodução/Museu de Queensland)

O ano de 2021 também ficou marcado pela descoberta de que um dinossauro encontrado na Austrália se trata de uma nova espécie. Batizado de Australotitan cooperensis, a criatura foi encontrada há mais de 15 anos em uma floresta ao sul de Queensland.

A análise recente, então, descobriu que o Australotitan viveu há mais de 95 milhões de anos, era um titanossauro e pertencia ao subgrupo dos saurópodes de pescoço longo. Essas criaturas estão entre as maiores que já pisaram em nosso planeta.

1. Dinossauro "punk"

<em>O fragmento encontrado lembra um moicano (Imagem: Reprodução/Curadoria do Museu de História Natural de Londres)</em>
O fragmento encontrado lembra um moicano (Imagem: Reprodução/Curadoria do Museu de História Natural de Londres)

O primeiro dinossauro da lista é o Spicomellus afer, o primeiro anquilossauro encontrado na África e o mais antigo já conhecido. O fóssil da criatura ganhou notoriedade quando, em setembro, um estudo revelou a descoberta de um fragmento da sua costela.

O pedaço de osso conta com quatro espigões de mais de 26 centímetros de comprimento, fazendo o formato de um moicano. O dinossauro viveu entre 168 milhões e 164 milhões de anos atrás.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos