Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,04
    +0,33 (+0,43%)
     
  • OURO

    1.636,90
    +3,50 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    19.330,77
    +500,24 (+2,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,21
    +11,11 (+2,57%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.575,17
    +143,62 (+0,54%)
     
  • NASDAQ

    11.407,25
    +91,00 (+0,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    -0,0128 (-0,25%)
     

Mais de 7 milhões de famílias não tinham acesso à internet em 2021, diz IBGE

Segundo o IBGE, 7,280 milhões de famílias não tinham acesso à internet em 2021. Foto: Getty Images.
Segundo o IBGE, 7,280 milhões de famílias não tinham acesso à internet em 2021. Foto: Getty Images.

Resumo da notícia:

  • Pnad Contínua TIC 2021: 7,280 milhões de famílias não tinham acesso à internet em 2021;

  • No ano passado, 28,2 milhões de brasileiros com 10 anos ou mais de idade não usavam a rede;

  • Dos 3,6 milhões de estudantes sem acesso à internet, 94,7% eram da rede pública de ensino.

Em 2021, 7,280 milhões de famílias permaneciam sem conexão à internet em casa. Isso é o que indicam dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua - Tecnologia da Informação e Comunicação 2021 (Pnad TIC), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em outros números até o período, por volta de 28,2 milhões de brasileiros com mais de 10 anos de idade não usavam a rede. Os excluídos digitais correspondiam a 15,3% da população nessa faixa etária.

Leia também:

Dois em cada dez entrevistados disseram que motivos financeiros influenciaram a falta de acesso à internet: para 14%, o acesso à internet era caro, enquanto para 6,2% o equipamento eletrônico necessário era caro.

Contudo, os dois motivos mais informados para justificar a exclusão digital foram não saber utilizar a internet (42%) e a falta de interesse em acessá-la (27,7%).

Dos 28,2 milhões de brasileiros com mais de 10 anos excluídos digitalmente, cerca de 3,6 milhões eram estudantes, sendo que 94,7% frequentavam a rede pública de ensino.

De acordo com o IBGE, no período pré-pandemia, a exclusão digital era mais grave, com cerca de 37% de milhões de brasileiros com 10 anos ou mais de idade sem acesso à rede, ou seja, 8,8% milhões de pessoas a mais que em 2021.