7 superdicas para ser efetivado em uma empresa

Garanta sua efetivação e deslanche em sua carreira

O desejo de todo estagiário é ser efetivado, no entanto, o caminho para a efetivação poder ser árduo e muitos jovens profissionais ficam no meio do caminho. Algumas vezes, os erros são cometidos no primeiro dia do trabalho ou são acumulados durante o período do estágio até culminar na demissão. Para indicar como agir e o que falar conversamos com a coordenadora de operações Elizangela Santos, que apresenta 7 dicas superimportantes para o novo profissional se dar bem em qualquer estágio.

Leia também:
Os 50 melhores MBAs do mundo em 2013
Cinco dicas para evitar interrupções no trabalho
10 lições de Steve Jobs para ajudar na sua carreira

1- O que devo fazer no primeiro dia do meu estágio ?

Chegar com antecedência mínima de 15 minutos do horário programado e ter em mente o nome, sobrenome e o departamento da pessoa que irá monitorar o estágio na empresa. Ser agradável com os colegas de trabalho e adotar uma simpatia sincera, de apertos de mãos firmes, isto passa a sensação de "estou aqui, pode contar comigo". Vale lembrar que não existirá nesta empresa outra oportunidade de causar uma primeira boa impressão.

2- Como me comportar para que meu chefe goste de mim?

Ser honesto, cumprir o expediente de trabalho, não faltar sem justificativas relevantes, evitar pausas longas para o almoço - pode não parecer, mas algum colaborador do departamento perceberá quando o horário de almoço for excedido,

Se houver trabalhos fora do ambiente da empresa, o bom estagiário deve cumprí-lo com excelência, evitando distrações no percurso.

Ser solidário e aprender rapidamente sobre a função. Todo supervisor gosta de um bom funcionário, que cumpre suas atividades e demonstra interesse pelo que faz e pela empresa que trabalha.

3- Posso perguntar para o meu chefe o que devo fazer para ser efetivado?

Não, de início não é um bom assunto para se tratar, pois ninguém conhece ainda o seu trabalho. Se houver espaço, é interessante perguntar o que a empresa espera do estagiário.

4- Que relação deve ter com meus colegas de trabalho?

Cada empresa tem suas normas internas, mas é recomendado evitar falar gírias ou mesmo encostar-se na mesa de um colega para tratar de assuntos que não estão relacionados ao ambiente de trabalho.

Pode-se ter uma ótima relação de trabalho em equipe sem precisar da companhia dos colegas em festas, bares ou em qualquer outra situação fora da empresa.

O comportamento fora do trabalho pertence ao estagiário, e cabe a ele decidir o que leva ou não de informações pessoais para dentro da empresa.

5- Devo reportar ao meu chefe as falhas dos meus colegas com intuito de me promover?

Não, a impressão passada por alguém que expõe as falhas dos outros pode ser muito ruim. O supervisor pode pensar que o estagiário em questão não cumpre as suas tarefas ou tem tempo livre para tratar de outros assuntos, além, é claro, de questionar "se ele diz isso a respeito de outros, o que não falará de mim ou de nossa empresa?!".

Mostrar ao superior interesse em "puxar o tapete" de um colega causa uma má impressão e até demissão, hoje em dia a maioria das empresas dá mais valor ao trabalho em equipe. Com certeza da mesma maneira que o estagiário consegue ver falhas, o chefe também verá. Tudo no seu tempo.

6- Como mostrar para o meu chefe e meus amigos que eu mereço ser efetivado?

Executar as tarefas no prazo atendendo a solicitação pedida e certificar-se de não haver dúvidas em tarefas solicitadas - sempre pergunte, errar por falta de comunicação não será bem visto pela equipe, muito menos pelos supervisores. No geral, ser gentil, interessado e atencioso são o suficiente para que no ambiente todos gostem de você e do seu trabalho.

7- Para ser efetivado o que é mais importante: a opinião do chefe ou a pressão dos colegas de trabalho?

No mundo corporativo atual, as empresas são verdadeiros organogramas, todos os departamentos estão interligados, ou seja, a avaliação da quipe e de supervisores conta na hora da efetivação.

Não adianta ser um ótimo profissional aos olhos do seu chefe e ser odiado pelos colegas de setor.

Para saber mais e conversar com a Elizangela Santos acesse seu linkedin.

Carregando...