Mercado fechará em 1 h 15 min

As 7 maiores mentiras contadas por seu banco reveladas por pessoas que já trabalharam lá

SÃO PAULO – Você trabalha duro o mês inteiro, se esforça para conseguir ganhar seu salário e, após pagar suas contas, decide colocar uma parte de seu dinheiro para investir. Confia que seu gerente no banco de varejo terá sempre a melhor solução para você, certo? No entanto, nem sempre essa é a realidade. O InfoMoney conversou com Bruno Ponciano e Paula Reis, que já trabalharam em diversos bancos de varejo no Brasil e hoje são assessores de investimentos da Aequilibrium Investimentos, e eles revelaram 7 das mentiras mais comuns que se contam em agências bancárias.

1 – Capitalização é uma boa forma de poupar “Sabemos que existem outras formas, a capitalização precisa ser encarada como ela é de fato: um jogo no qual você tem a possibilidade de resgatar parte do valor pago em algum momento. E se você gostar e acreditar em sorteio não há problema algum, pelo contrário, nessa modalidade de produto você terá direito a um resgate parcial após algum tempo, diferente do que acontece com um jogo de loteria por exemplo. Mesmo que no final do plano você resgate o equivalente a 100% do valor pago mais a correção da TR (Taxa Referencial) ainda assim você terá perdido dinheiro pois a inflação não terá sido totalmente corrigida”, comentam.

2 – Previdência privada rende mais e você só paga 15% de imposto de renda no momento do resgate “A rentabilidade de um fundo de previdência privada não é garantida, assim como em qualquer outro fundo de investimento, e tampouco é sinônimo de maior retorno para o investidor, pelo contrário, pode ter taxas de carregamento de entrada ou saída”, apontam. “Sobre a tributação, na tabela progressiva, o erro é mais grave uma vez que dependendo da forma, momento e rendimento de seu plano você pode ter que pagar um ajuste na declaração de imposto de renda do ano seguinte de até 27,5%, descontados os 15% já retidos na fonte, ao contrário do que muitos gerentes acreditam”, relatam os assessores de investimento.

3 – Você precisa desse produto para aumentar sua pontuação É bastante comum ouvir de um gerente que se você contratar determinado produto, acabará ajudando a aumentar sua pontuação. No entanto, ter um investimento ruim em sua carteira não é aceitável, mesmo com a justificativa de melhorar seu relacionamento com o banco. Bruno e Paula explicam que os grandes bancos utilizam critérios semelhantes para estabelecer o “nível” de cada cliente: desde renda, movimentação em conta, endividamento, cheques sem fundo, entre outros fatores. “Contratar um seguro que você não precisa ou uma capitalização que você não quer não o ajudará”, comentam.

4 – Só posso liberar o empréstimo se você fizer esse seguro Os assessores explicam que a “venda casada”, que é a prática de vincular a compra de um produto a outra é ilegal. “O Banco Central proíbe a prática, mas ela ainda acontece principalmente em casos de liberação de empréstimos, aumentos de limites e liberação de talões de cheques adicionais”, atestam.

5 – Preciso que você me ajude a bater essa meta Essa talvez seja a mentira mais “sincera” que você irá ouvir em um banco. “Os bancos nos últimos anos tiveram seus maiores lucros e mesmo assim reduziram fortemente o números de postos de trabalho, é uma das categorias com mais casos de doenças e afastamentos relacionados a stress. Por mais que você goste e respeite o trabalho de seu gerente, ajudá-lo dessa forma infelizmente irá contribuir para que esse quadro se renove e cada vez piore pois as metas irão sempre aumentar”, aconselham.

6 – No banco você tem mais segurança para investir Essa impressão acontece principalmente por conta a imagem de instituições sólidas que os grandes bancos costumam transmitir às pessoas. No entanto, o mercado é regulado por vários órgãos competentes que estão atentos a qualquer tipo de irregularidade. Além disso, um investimento em um título como um CDB (Certificado de Depósito Bancário), por exemplo, conta com exatamente a mesma segurança se for feito em um grande banco ou em uma instituição menor, que é a garantia de R$ 250 mil por investidor.

7 – Você precisa de muito dinheiro para acessar os melhores fundos “A maioria dos grandes bancos distribuem fundos que são FIC (Fundos de Investimentos em Cotas) de outros fundos, e na mesma categoria de fundos você verá  quatro ou cinco tipos diferentes que na verdade compram cotas do mesmo Fundo de Investimento”, comentam. Os bancos, muitas vezes, cobram apenas uma taxa de administração menor quando o valor aplicado é maior e o investimento é feito exatamente no mesmo portfólio. Geralmente, por quantias muito menores, é possível encontrar fundos com uma qualidade muito maior em instituições independentes.