Mercado fechado

7 coisas que todo mundo posta nas redes sociais, mas que não deveria

Natalie Rosa

Fazer postagens nas redes sociais pode ser viciante e, muitas vezes, acabamos compartilhando informações demais no Facebook, Instagram ou Twitter.

Por mais que pareça apenas uma prática inocente, para ser dividida apenas com amigos, há muitas pessoas mal-intencionadas por aí que podem se aproveitar desssas informações para algo grave. Para isso, é preciso se controlar e pensar duas vezes antes de publicar algo que possa ser nocivo, ou ainda aproveitar as redes sociais que oferecem a opção de criar listas para que as postagens sejam enviadas apenas para um único grupo.

Mas, se você ainda tem dúvidas de quais são as precauções necessárias para não se comprometer na internet, confira a lista abaixo com sete coisas que todo mundo posta nas redes sociais, mas que não deveria.

1. Passagens de ônibus e avião

Ao comprar a passagem de avião ou ônibus da sua tão desejada viagem, a empolgação de compartilhar com o mundo a conquista é grande. No entanto, algumas pessoas se esquecem de que elas contêm informações valiosas que, se caírem em mãos erradas, podem causar transtornos que acabam gerando mais burocracia.

Mas, se você quiser muito compartilhar isso, não se esqueça de colocar uma figurinha ou ainda borrar as informações importantes como portão de embarque, horário de partida e chegada, entre outras. Algumas redes sociais contam com essa opção de edição de forma nativa, mas também é possível usar algum aplicativo para isso.

2. Ingressos para shows e cinema

Pensando na mesma empolgação das passagens de avião ou ônibus, a prática de compartilhar ingressos de shows e cinema também é bastante comum. Neste caso, o que pode comprometer é a divulgação do código de barras ou do QR Code, que podem ser copiados e clonados por criminosos para entrar no evento se passando por você.

Para evitar esse transtorno e não precisar desembolsar um novo ingresso, se for postar alguma foto dos ingressos não se esqueça de cobrir informações importantes.

3. Cartões de débito e crédito

Este tópico até parece óbvio, mas muitas pessoas ainda costumam compartilhar fotos de cartões de débito ou crédito com os números aparecendo. Isso pode causar o furto de dados do cartão, que podem ser usados para diversas finalidades, como roubo de identidade, clonagem de cartão, compras indevidas em seu nome e muitos outros casos.

Mais uma vez lembramos: cubra todos os números se for postar uma foto do seu novo cartão.

4. Endereço residencial ou fotos na frente de casa

Pessoas mal-intencionadas estão por todas as partes e podem transparecer ser pessoas boas, acredite ou não. Um exemplo disso é a recente série You, da Netflix, que mostra a história de um homem que fica obcecado por uma mulher e consegue descobrir absolutamente tudo sobre ela pelas redes sociais, inclusive seu endereço.

Para evitar que esse tipo de situação aconteça, procure não tirar fotos que mostrem a fachada da sua casa ou prédio, e muito menos divulgue o seu endereço. Talvez você tenha vontade de marcar o seu condomínio ou um nome divertido que você criou para a sua casa, mas esta prática é muito perigosa. Evite-a!

5. Fotos da sua mesa de escritório

Uma foto do seu escritório pode até parecer inofensiva, mas você conferiu se há alguma informação importante em cima da sua mesa, em algum outro móvel ou na parede?

Se você deixar algum cartão ou correspondência, por exemplo, aparecerem na foto, uma pessoa mal-intencionada pode tentar aproximar a imagem e utilizar os dados encontrados para cometer algum ato ilegal, como os que já foram citados acima.

6. Fotos de crianças com uniforme da escola

Publicar fotos de crianças, sejam filhos, irmãos, primos, é uma prática que também é bastante comum, mas que precisa receber uma atenção ainda mais especial. Os pequenos costumam ser vítimas de criminosos e qualquer descuido pode ser um passo para que algo terrível aconteça, como postar imagens que mostrem o uniforme da escola em que estudam ou ainda divulgar o nome da instituição de alguma outra forma.

Se for postar alguma foto, tente trocar a roupa da criança antes ou cobrir algum indicativo que mostre o local em que elas estudam. Todo cuidado é pouco quando se trata de crianças.

7. Check-ins constantes de locais em que sempre frequenta

Para finalizar a lista, não se esqueça de prestar atenção nos locais onde você costuma fazer check-in, seja em fotos no Instagram ou em publicações públicas no Facebook. Fazer postagens frequentes no mesmo local pode indicar que você está sempre por lá, obviamente, chamando a atenção de pessoas mal-intencionadas. Tente não marcar o local sempre ou evitar fotos ou stories que mostrem onde você está ou costuma estar.

Lembrando que essas práticas nem sempre significam que algo vai acontecer, mas como já diz aquele famoso ditado, "melhor prevenir do que remediar".




Fonte: Canaltech