Mercado abrirá em 7 h 42 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,44
    +0,87 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.779,70
    -4,60 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    56.536,68
    -776,46 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.435,44
    -33,64 (-2,29%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.714,00
    +55,08 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    27.775,05
    -160,57 (-0,57%)
     
  • NASDAQ

    15.958,50
    +88,75 (+0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4165
    -0,0303 (-0,47%)
     

7 animais assustadores que nem parecem obras da natureza

·3 min de leitura

Por mais fascinante que seja o reino animal, é indiscutível que muitos integrantes se destacam por sua aparência ligeiramente excêntrica. Seja na terra ou no mar, a quantidade de espécies é muito mais vasta do que imaginamos, por isso alguns chegam a ser chocantes. E é com base nisso que trazemos sete animais assustadores que nem parecem obras da natureza.

Peixe-leão

(Imagem: byrdyak/envato)
(Imagem: byrdyak/envato)

Além de sua aparência que beira monstro de ficção científica, o peixe-leão se destaca por ser venenoso! Cada um de seus enormes espinhos dorsais carrega duas glândulas que produzem e armazenam uma toxina capaz de causar dor intensa, náuseas, tontura, fraqueza muscular, respiração ofegante e dor de cabeça. A espécie é encontrada no oeste do Oceano Atlântico e Mar do Caribe.

Toupeira-nariz-de-estrela

Parece um experimento científico que deu errado, mas é só a toupeira-nariz-de-estrela (Condylura cristata). A espécie é encontrada em áreas baixas e úmidas nas partes do norte da América, e é facilmente identificável pelos vinte e dois apêndices carnudos cor-de-rosa do seu focinho, que funcionam como receptores sensoriais, permitindo que o animal perceba o caminho que está seguindo, detectando vibrações de ondas sísmicas.

Mata-mata

(Imagem: Lifeonwhite/Envato)
(Imagem: Lifeonwhite/Envato)

Mata-mata (Chelus fimbriata) é uma espécie de cágado de água doce encontrada predominantemente nas águas doces da América do Sul, na bacia do Amazonas e do Orinoco. É um animal carnívoro que se alimenta de invertebrados aquáticos e peixes. O animal se destaca por sua cabeça triangular e o pescoço longo forrado com pontas de pele irregulares e espinhosas. Essas, particularmente assustadoras, camuflam o animal em riachos rasos e arenosos.

Diabo-Espinhoso

A pele pontiaguda e os dois chifres grandes e escamosos na cabeça tornam o diabo-espinhoso uma visão assustadora, mas a menos que você seja uma formiga, não há nada a temer. O diabo-espinhoso (Moloch horridus) é um pequeno réptil encontrado na Austrália, e a sua dieta consiste somente de formigas.

Lampreia

A lampreia é um peixe ciclóstomo (ou seja, com boca circular, sem mandíbula) de água doce, da família Petromyzontidae. Sua boca é basicamente uma ventosa com o diâmetro do corpo, reforçada por um anel de cartilagem e armada com uma língua-raspadora, o que resulta na fórmula perfeita para uma visão bizarra. Por meio dessa ventosa, consegue se agarrar a outros peixes e sugar seu sangue.

Moreia

(Imagme: twenty20photos/envato)
(Imagme: twenty20photos/envato)

A moreia (muraenidae) é uma família que agrupa várias espécies, que têm em comum o corpo longo e cilíndrico, quase igual a uma serpente. Normalmente, é encontrada em cavidades rochosas, e os peixes dessa espécie são carnívoros. Vale ressaltar, inclusive, que algumas espécies carregam na pele um muco que contém toxinas. A maior parte das moreias tem padrões elaborados na pele, que servem como camuflagem.

Tarântula Tapinauchenius gigas

(Imagem: master1305/envato)
(Imagem: master1305/envato)

A aranha, por si só, já é responsável por gerar muitos calafrios nas pessoas. E a família Theraphosidae, da famosa tarântula, se destaca ainda mais por seu aspecto assustador. As Tapinauchenius gigas se caracterizam por suas pernas longas com duas garras na ponta, e corpo revestido de cerdas, e habitam as regiões temperadas e tropicais das Américas, Ásia, África e Oriente Médio.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos