Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,75
    +0,55 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.823,90
    +9,90 (+0,55%)
     
  • BTC-USD

    29.879,80
    -983,54 (-3,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    669,41
    +426,73 (+175,84%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.464,80
    +46,65 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    26.570,98
    +23,93 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    12.301,25
    +56,50 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2650
    -0,0155 (-0,29%)
     

69% dos estagiários pagam contas de casa com a bolsa-auxílio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
She always keeps all her receipts
O valor é utilizado para quitar contas da casa (Getty Image)
  • Pesquisa do CIEE mostrou como os estagiários utilizam o valor que recebem

  • Pagamento de mensalidade para estudo, contas da casa e alimentação são os principais gastos

  • Apesar do aumento nos valores, muitos não recebem auxílio para transporte e férias remuneradas

Quando um estudante começa a estagiar na área, é comum receber uma remuneração durante o período de aprendizado. A bolsa estágio é o auxílio financeiro pago em troca dos serviços prestados na condição de estagiário.

Apesar de, teoricamente, ser um pagamento baixo para um profissional que está em começo de carreira, o valor tem sido essencial para algumas famílias, sendo uma composição importante para a renda familiar das famílias com menos poder aquisitivo.

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) revelou que 69% dos estagiários usaram a bolsa-auxílio para ajudar com o sustento de casa em 2021.

Perfil traçado pela pesquisa do CIEE

Nesse contexto, 47% dos estudantes tinham renda familiar entre R$ 1.100,01 e R$ 3.300, enquanto 23% tinham entre R$ 3.300,01 e R$ 11.000, e 16% somavam R$ 1.100.

Entre os principais compromissos financeiros, mensalidade escolar foi a responsabilidade financeira de 34% dos estudantes. Já 16% utilizavam o dinheiro nas despesas da casa, 11% com alimentação e 10% com moradia.

De acordo com o levantamento, o valor pago na bolsa-auxílio cresceu 14,3% em 2021 em relação a 2020, chegando à média de R$ 1.023,69. Enquanto em 2020 era de R$ 895,22, e em 2019, de R$ 703,54. No entanto, o percentual de estudantes que recebiam em 2021 benefícios como auxílio transporte e recesso remunerado.

Apenas 38% dos estudantes tiveram direito a férias. Em 2020, 44% usufruíram do direito. Em 2019, o percentual era de 42%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos