Mercado abrirá em 42 mins
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,16
    +1,40 (+1,25%)
     
  • OURO

    1.828,90
    +7,70 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    20.107,25
    -939,91 (-4,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,25
    -15,81 (-3,51%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.327,97
    +4,56 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    21.996,89
    -422,08 (-1,88%)
     
  • NIKKEI

    26.804,60
    -244,87 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    11.714,25
    +40,00 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5100
    -0,0341 (-0,62%)
     

6 sinais que ajudam a reconhecer quando sua rede social foi invadida

Alguns indicativos ajudam a descobrir quando as redes sociais são invadidas. Foto: Getty Creative.
Alguns indicativos ajudam a descobrir quando as redes sociais são invadidas. Foto: Getty Creative.
  • Golpes em aplicativos e redes sociais como Whatspp, Facebook e Instagram estão cada vez mais comuns;

  • Só em 2021 foram mais de 4 milhões de tentativas de fraude no país;

  • O número que representa um aumento de 16,8% em relação a 2020.

Quem nunca se deparou com um amigo ou amiga mandando uma mensagem de: “anota meu número novo” e em seguida pedindo uma ajuda financeira? Esse e outros tipos de golpes nas redes sociais como Whatsapp, Facebook e Instagram estão cada vez mais comuns.

Uma das modalidades de golpes realizados após a rede social ser hackeada que cresceram em 2021 consistem em fazer anúncios de vendas de produtos com valores atrativos e bem abaixo do mercado. Segundo dados levantados pelo Serasa Experian, só em 2021 foram mais de 4 milhões de tentativas de fraude no país, número que representa um aumento de 16,8% em relação a 2020.

Diante desse contexto de aumento de aplicação de golpes através das redes sociais, o portal TechTudo listou 6 indicativos que podem ajudar a reconhecer quando algum aplicativo de troca de mensagem ou interação social foi invadido. Veja a seguir:

  1. Login feito em localizações distantes

  2. Troca de senhas

  3. Contatos recebendo mensagens suspeitas

  4. Aumento repentino no número de seguidores e seguidos

  5. Posts aleatórios no perfil

  6. Atente para e-mails recebidos sobre acessos não autorizados

Login feito em localizações distantes

O Facebook e o Instagram possuem um recurso onde é possível verificar cada novo login feito por um novo dispositivo. Desse modo, você recebe uma notificação via e-mail ou aplicativo que mostra que seu perfil foi acessado em alguma outra localidade.

As plataformas também avisam a data e a hora exata em que o perfil foi acessado, além do modelo do celular ou do computador onde o acesso foi realizado.

Se o acesso foi feito em uma localidade em que a vítima não estava, por exemplo, já é um sinal de que houve uma tentativa de invasão.

Troca de senhas

Caso o usuário tente entrar em sua rede social e veja que, mesmo sem tê-la alterado, a senha está incorreta, o perfil pode ter sido hackeado. Algumas redes sociais também avisam se o código foi modificado recentemente, o que confirma casos de invasão. Isso pode acontecer, por exemplo, quando o invasor conhece o e-mail ou número de telefone do usuário. Com essas informações, é fácil alterar a palavra-chave por meio do recurso "esqueci minha senha". Para evitar esse tipo de situação, adicione uma camada extra de proteção à sua conta por meio da verificação em duas etapas.

Contatos recebendo mensagens suspeitas

Em casos de invasão, é comum que hackers se passem pelas vítimas e entrem em contato com os amigos ou familiares para pedir dinheiro. Esse tipo de golpe acontece principalmente em aplicativos de mensagens, como WhatsApp, e pode passar despercebido pela vítima. Por isso, é importante revisitar conversas periodicamente e verificar se há mensagens enviadas que não são de sua autoria.

Vale ressaltar que, na maioria dos aplicativos, é possível apagar tanto as suas mensagens quanto as da pessoa com quem se está conversando, então o invasor também pode mascarar seus rastros e deletar partes da conversa. A principal forma de não cair no golpe do WhatsApp clonado é ativando a verificação em duas etapas.

Aumento repentino no número de seguidores e seguidos

Outro sinal de hackeamento fácil de ser identificado é o aumento desproporcional no número de seguidores, amigos ou pessoas seguidas. Os criminosos buscam expandir o número de conexões como estratégia para aumentar o raio de ação dos ataques. Isso porque, quanto maior o círculo de amizades, mais pessoas estarão suscetíveis a golpes, que incluem o envio de links maliciosos ou solicitações de dinheiro, por exemplo.

Posts aleatórios no perfil

Publicações estranhas também podem ser um sinal de invasão das redes. Se um perfil começa a compartilhar posts pouco usuais, em horários em que o usuário não costuma estar logado na rede social, ele pode ter sido hackeado. Geralmente esses posts aleatórios são compostos por mensagens programadas acompanhadas de links maliciosos. O objetivo dos criminosos é usar as conexões do perfil para levar o post fraudulento adiante.

Além de perfis pessoais e pequenos, isso também pode acontecer com administradores de páginas populares no Facebook ou com contas com muitos seguidores no Twitter, já que, nesses casos, os hackers terão um público ainda maior. Caso algum amigo avise sobre publicações diferentes na sua linha do tempo ou feed, troque a senha das suas redes sociais.

Atente para e-mails recebidos sobre acessos não autorizados

Algumas redes sociais notificam o usuário por e-mail quando ocorre uma tentativa não autorizada de acesso. É comum que esses avisos contenham a data, horário e localização da tentativa de acesso, assim como a ferramenta utilizada para tal, como o tipo de navegador. Em geral, a mensagem pede para que o usuário confirme se foi a tentativa de login em questão foi genuína ou ilegítima.

Além disso, em alguns casos os alertas vêm também com um pedido da plataforma para que o usuário troque a senha e verifique as demais informações da conta, a fim de reforçar a segurança. Se o acesso em questão for resultado de uma tentativa de invasão, é recomendado não apenas trocar a senha, mas também habilitar outras medidas de proteção, como a autenticação em dois fatores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos