Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,74
    +0,97 (+0,88%)
     
  • OURO

    1.864,90
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    29.662,41
    +527,47 (+1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,31
    -0,52 (-0,08%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.484,35
    -29,09 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    -253,38 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.854,25
    +83,25 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1715
    -0,0007 (-0,01%)
     

6 linguagens de programação que favorecem o desenvolvimento de ambientes seguros

·3 min de leitura

Todo profissional de Tecnologia da Informação (TI) sabe que existem linguagens de programação que embora consigam desenvolver diversas aplicações, tem em suas principais características algumas funções específicas, como na segurança digital.

E com a segurança digital estando em alta por conta dos constantes golpes que vem ocorrendo no mundo, o Canaltech preparou uma lista com as sete linguagens de programação mais indicadas para o desenvolvimento de ambientes seguros.

Confira a seguir:

Javascript

Com papel importantíssimo no funcionamento da Internet como conhecemos, o Javascript continuará sendo uma das linguagens mais procuradas e populares do mercado, principalmente pela leveza de processamento de aplicações desenvolvidas com ele e a enorme gama de funções referentes a segurança virtual presentes entre suas capacidades.

Além disso, com as contantes melhorias do Node.JS e sua melhor integração ao Javascript, cada vez mais a linguagem está sendo usada tanto para programação de front-end de softwares como também para o back-end, ou seja, o funcionamento interno das aplicações, permitindo assim aos desenvolvedores visualizarem na totalidade como a segurança de programas pode estar funcionando.

C

<em>C é até hoje muito usada. (Imagem: Reprodução/Christina/Unsplash)</em>
C é até hoje muito usada. (Imagem: Reprodução/Christina/Unsplash)

A maioria dos desenvolvedores prefere, em geral, as outras línguas da família C, como C# ou C++, mas acabam tendo que usar a primeira de todas por conta de sua enorme presença nos mais diversos setores de tecnologia do mundo e, nos últimos anos, seu uso em aparelhos de Internet das Coisas.

E em termos de segurança, C é a linguagem perfeita para a engenharia reversa de programas, permitindo a desconstrução de softwares para a procura de falhas e vulnerabilidades.

C++

C++ é uma das linguagens mais clássicas de programação e até continua sendo uma das mais visadas em diferentes mercados, inclusive os de startups. Graças a sua grande portabilidade e várias opções para reutilização de código, profissionais com experiência nela serão visados por empresas para o desenvolvimento tanto de soluções internas quanto produtos dos mais diversos tipos, inclusive segurança virtual ou firewalls.

Ruby

Ruby é a linguagem mais popular do mundo corporativo, mais especificamente nas startups. Conforme a expansão e criação de novos empresas desse tipo ocorrem, maior será a demanda por desenvolvedores que saibam utilizar a Ruby, principalmente em 2022 e o possível (embora ainda distante) cenário positivo de um mundo pós-pandêmico.

Python

<em>Python é uma linguagem que desenvolvedores devem dominar em 2022. (Imagem: Reprodução/Johnson Martin/Pixabay)</em>
Python é uma linguagem que desenvolvedores devem dominar em 2022. (Imagem: Reprodução/Johnson Martin/Pixabay)

Fácil para iniciantes e contando com suporte de inúmeras frameworks e bibliotecas de classes e funções, o Python vem crescendo nos últimos anos, graças aos seus usos nas mais diversas aplicações. Além disso, graças as suas diversas bibliotecas, ela é capaz de ser usada para criação de softwares bem específicos, até mesmo focados em segurança.

Assembly

Assembly é super necessário em programação, já que traduz as demandas dos softwares para o hardware, porém o grande nível de conhecimento necessário para a construção de programas em suas regras faz com que muitos desenvolvedores não gostem dela.

Porém, com o cenário cada vez mais crítico de seguranças digitais, a capacidade da Assembly de analisar e se proteger de vírus é muito importante, o que acaba tornando ela uma competência necessária para profissionais focados nessa parte do setor em específico.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos