Mercado fechado

6 fusões de empresas que não deram certo

Mariana Naviskas
·3 minutos de leitura

Somar esforços, unir forças, trabalhar em equipe... são sempre atitudes positivas e que trarão resultados melhores, certo? Errado. Uma parceria mal planejada no mundo corporativo pode trazer graves consequências e até mesmo levar grandes companhias à falência.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Em processos de fusão ou aquisição, é necessário avaliar uma série de fatores e fazer uma boa gestão de riscos antes de tomar a decisão final. Mesmo sabendo disso, grandes companhias já erraram feio e tiveram que pagar (bem caro!) por isso. Conheça 6 fusões de empresas que não deram certo:

Veja também

1 Google e Motorola

Ao comprar a Motorola por US $ 12,5 bilhões em 2012, o Google esperava desenvolver celulares de primeira linha com seu sistema operacional Android.

Mas tudo deu errado. Após a fusão, a Motorola lançou telefones medianos e o Google continuou atuando com a marca Nexus e fazendo parcerias com Samsung, Asus e LG, piorando ainda mais a situação da Motorola.

2 Microsoft e Nokia

Após ficar para trás no mercado de telefonia, a Microsoft achou que resolveria seus problemas comprando a Nokia, em 2014, por US$ 7,2 bilhões.

O plano não funcionou e em 2 anos a Microsoft teve que demitir 7,8 mil funcionários de setor de telefonia. Pouco depois, a empresa desistiu desse mercado e acabou com o pouco que ainda existia da Nokia.

3 Boeing e Embraer

Um acordo de 2018 previa a criação de uma empresa conjunta, a Boeing-Brasil Comercial, que, esperava-se, movimentaria cerca de US$ 150 milhões em 3 anos.

O sonho foi por água abaixo em abril deste ano: as incertezas criadas pelo coronavírus fizeram a Boeing rescindir o acordo, com a alegação de que a Embraer não teria atendido às condições necessárias - a empresa brasileira defendeu-se dizendo que foram fabricadas ”falsas alegações” para quebrar a transação.

4 eBay and Skype

Ao comprar o Skype em 2005 por US$ 2,6 bilhões, o eBay esperava melhorar a comunicação entre seus compradores e vendedores.

O plano deu errado, já que os usuários do site não precisavam se comunicar de qualquer forma que não por e-mail.

5 HP and Compaq

As duas gigantes da computação do início dos anos 2000 decidiram se unir, em um negócio de US $ 25 bilhões, para lutar contra rivais cada vez mais fortes no mercado.

Porém a integração de duas empresas complexas e bem estabelecidas não deu certo: as linhas de produtos de ambas se sobrepunham e a Compaq foi descontinuada em 2013.

6 BMW and Rover

Em 1994, a BMW comprou 80% da Rover por US$ 1,43 bilhões, com o intuito de aumentar suas ofertas e revigorar a marca.

Não deu certo devido às grandes diferenças de cultura entre as empresas e a BMW começou a vender os ativos comprados: em 2000, a marca Land Rover foi comprada pela Ford.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube