Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,67
    -0,41 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.821,60
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    50.424,78
    -6.674,43 (-11,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.385,66
    -178,17 (-11,39%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    7.004,63
    +56,64 (+0,82%)
     
  • HANG SENG

    27.964,53
    -266,51 (-0,94%)
     
  • NIKKEI

    27.629,96
    -517,55 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    13.050,25
    +51,75 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4067
    +0,0012 (+0,02%)
     

5 treinadores da Série A que já estão ameaçados no cargo

Nathalia Almeida
·3 minuto de leitura

Quem disse que início de temporada não derruba treinador?

O Sport Recife já demitiu Jair Ventura, assim como o Grêmio, que colocou um ponto final na longeva passagem de Renato Gaúcho por Porto Alegre.

E essas podem não ser as únicas demissões de técnicos por clubes da Série A neste início de 2021. A seguir, listamos 5 comandantes que já estão 'na corda bamba' em seus respectivos clubes:

1. Marquinhos Santos

Marquinhos Santos está balançando no Papo | Felipe Oliveira/Getty Images
Marquinhos Santos está balançando no Papo | Felipe Oliveira/Getty Images

Com apenas 13 pontos somados em nove jogos, o Juventude está, neste momento, fora da zona de classificação às semifinais do Campeonato Gaúcho. Na semana passada, perdeu para o Vila Nova nas penalidades e acabou eliminado da Copa do Brasil ainda na segunda rodada.

Em resumo, a situação de Marquinhos Santos no comando do Papo não é nada tranquila e a pressão por sua demissão aumenta a cada dia.

2. Paulo Autuori

Autuori está muito pressionado no Furacão | Pool/Getty Images
Autuori está muito pressionado no Furacão | Pool/Getty Images

Acredite se quiser: o Athletico, atual tricampeão estadual, é o lanterna de momento no Campeonato Paranaense 2021. São três derrotas em três jogos disputados, com sete gols sofridos e apenas um marcado.

A goleada sofrida para o Operário (4 a 0) neste final de semana aumentou muito o burburinho em torno de uma possível demissão do veterano Autuori, bastante criticado pelo torcedor rubro-negro nas redes sociais.

3. Cuca

Galo ainda não convenceu com Cuca | NORBERTO DUARTE/Getty Images
Galo ainda não convenceu com Cuca | NORBERTO DUARTE/Getty Images

Mal chegou e já vai embora? No que depender de uma parcela da torcida do Atlético-MG, sim.

Cuca tem em suas mãos um dos melhores elencos do país e, ainda assim, parece não encontrar soluções para fazê-lo render contra rivais muito mais fracos. Neste domingo (18), sua equipe precisou de um pênalti controverso para vencer o vice-lanterna Boa Esporte.

A falta de evolução do Galo sob sua batuta preocupa os torcedores alvinegros para a disputa da Libertadores e já aumenta os rumores em torno de Renato Gaúcho em Belo Horizonte.

4. Rogério Ceni

Torcida do Flamengo tem criticado bastante atuações do time | Buda Mendes/Getty Images
Torcida do Flamengo tem criticado bastante atuações do time | Buda Mendes/Getty Images

Quem também já convive com a 'sombra' de Renato Gaúcho em sua rotina de trabalho é Rogério Ceni. Para muitos, parece surreal que seu nome esteja nessa lista, já que o Flamengo vem de conquistas do Brasileirão e da Supercopa do Brasil com ele na área técnica.

Contudo, seu trabalho parece ainda não ter engrenado e o alto número de gols sofridos pelo Rubro-Negro sob seu comando incomoda o torcedor. Não será uma surpresa se o gigante da Gávea optar por um redirecionamento de rota com a temporada em curso.

5. Vagner Mancini

Mancini não consegue fazer o Timão evoluir | Miguel Schincariol/Getty Images
Mancini não consegue fazer o Timão evoluir | Miguel Schincariol/Getty Images

Fechamos essa lista com Vagner Mancini, contratado às pressas pelo Corinthians com a temporada 2020 em andamento para salvar o Timão da ameaça do rebaixamento.

Conseguiu essa missão com certa facilidade e levou o clube à Sul-Americana, mas parece encontrar grandes dificuldades em fazê-lo dar um 'salto maior' de ambições e organização. Hoje, o Alvinegro é um time sem padrão, desorganizado e sem titulares definidos, cenário que levanta enorme desconfiança. É mais um na corda bamba.