Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,55
    -0,16 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.631,50
    -1,90 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    19.181,54
    +308,21 (+1,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.318,00
    +1,75 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    +0,0690 (+1,35%)
     

5 tendências no comércio digital para o final do ano

Os próximos meses trazem datas comerciais importantes, como o Dia do Cliente, Dia das Crianças, Black Friday e Natal. Segundo uma projeção da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o segundo semestre terá um faturamento de mais de R$ 70 bilhões.

Para Eric Vieira, head de e-commerce do Grupo FCamara, é preciso estar atento às tendências do mercado digital para alcançar um bom desempenho durante o período. "É preciso surfar na onda das tendências, acompanhar as inovações, os novos hábitos e preferências do público, e usar os recursos disponíveis para construir uma experiência de compra mais satisfatória", afirma.

Confira as principais tendências do comércio digital para os últimos meses do ano, a seguir.

5 tendências no comércio digital para o final do ano

O últimos quatro meses do ano contam com diversas datas comerciais, como Black Friday e Natal (Imagem: Pexels/Karolina Grabowska)
O últimos quatro meses do ano contam com diversas datas comerciais, como Black Friday e Natal (Imagem: Pexels/Karolina Grabowska)

1. Live Commerce

A estratégia é vender produtos e serviços através de transmissões em tempo real, com descontos exclusivos para os espectadores. Através da interação, a empresa engaja com o cliente e o incentiva a comprar durante a apresentação.

"O público interage com o apresentador, assiste a demonstrações de uso dos produtos e pode tirar dúvidas ao vivo, o que acaba também humanizando e estreitando o relacionamento”, destaca Vieira.

2. Metaverso

O Metaverso, espaço virtual em 3D em fase de expansão que visa proporcionar experiências imersivas e interativas, deverá movimentar bilhões de dólares nos próximos anos, segundo a Ernst & Young.

3. 4G e 5G

A chegada do 5G e a ampliação das áreas de cobertura 4G trazem impactos para os e-commerces, ao aumentar a velocidade de transações, carregamento de páginas e a satisfação de consumidores. Os lojistas ainda terão mais oportunidades de negócios, ao explorar soluções com inteligência artificial (IA) e internet das coisas.

“Estratégias como live commerce e metaverso podem ser adotadas com mais efetividade com redes móveis mais velozes e conexões mais estáveis”, pontua o executivo.

4. Marketplaces

A adesão aos marketplaces, como Magazine Luiza, é uma forte tendência principalmente para oportunidades como a Black Friday.

"O e-commerce está aprendendo a explorar as vantagens de se tornar ele próprio um marketplace, aumentando o portfólio de produtos que oferece ao público e os ganhos com vendas, pois além de faturar com suas próprias vendas, ele recebe pelos resultados alcançados por seus parceiros dentro da plataforma”, explica Vieira.

5. Voice Commerce

O Voice Commerce permite que o cliente faça uma compra utilizando apenas comandos de voz. Essa modalidade é possível através de IA e assistentes virtuais que respondem aos comando, possibilitando uma experiência fácil e rápida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: