Mercado abrirá em 7 h 20 min
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,85
    +1,45 (+1,29%)
     
  • OURO

    1.807,90
    -11,00 (-0,60%)
     
  • BTC-USD

    29.998,68
    -320,74 (-1,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    673,76
    +431,08 (+177,63%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.532,41
    -70,11 (-0,34%)
     
  • NIKKEI

    26.851,67
    +191,92 (+0,72%)
     
  • NASDAQ

    12.500,75
    -59,50 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2039
    -0,0065 (-0,12%)
     

5 startups que investem em mulheres e maternidade

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Startups lideradas por mulheres investem em projetos como saúde da mulher durante a gestação. Foto: Getty Creative
Startups lideradas por mulheres investem em projetos como saúde da mulher durante a gestação.
Foto: Getty Creative
  • Apenas 4,7% das startups no Brasil foram fundadas por mulheres;

  • Iniciativa da Women Entrepreneurship (WE), programa desenvolvido pela Microsoft e destinou R$ 5 milhões para startups lideradas por mulheres;

  • Startups lideradas por mulheres investem em projetos de saúde da mulher.

O ambiente de inovação e tecnologia ainda é muito desigual em oportunidades para as mulheres. Embora o Brasil seja o sétimo país no mundo com o maior número de empreendedoras (30 milhões de brasileiras, segundo o relatório da Global Entrepreneurship Monitor 2020), quando olhamos para o ecossistema de startups, os dados são desanimadores. De acordo com o relatório “Female Founders Report 2021” realizado pela empresa de inovação Distrito, em parceria com a B2Mamy e a Endeavor, apenas 4,7% das startups no Brasil foram fundadas por mulheres.

Com o objetivo de mitigar essa desigualdade, a Suzano se tornou investidora do We Ventures, iniciativa da Women Entrepreneurship (WE), programa desenvolvido pela Microsoft e destinou R$ 5 milhões para startups lideradas por mulheres. Além de oferecer o aporte financeiro, o objetivo da empresa de papel e celulose é atuar com mentoria e compartilhar boas práticas de mercado para ajudar essas empreendedoras.

Muitas startups lideradas por mulheres investem em projetos como saúde da mulher durante a gestação, recolocação de mães no mercado de trabalho, entre outras empreitadas.

Confira a seguir 5 startups que atuam com trabalhos voltados para mulheres e maternidade:

  1. Bloom Care

  2. B2 Mamy

  3. Theia

  4. Gestar

  5. Scooto

Bloom Care

A Bloom Care é uma plataforma dedicada à saúde da mulher e da família com uma rede de 15 especialistas e mais de 40 profissionais multidisciplinares focados em gravidez e que acompanham tanto a gestação quanto o pós-parto, além da volta ao trabalho e a nova rotina familiar. A startup é uma empresa B2B e oferece suas soluções para organizações que pretendem oferecer os benefícios para seus colaboradores.

No final de 2021, a Bloom Care recebeu um aporte financeiro de R$ 3 milhões.

B2 Mamy

Criada em 2016, a B2 Mamy foi a pioneira em criar uma organização que capacita e conecta mães ao universo de inovação e tecnologia. O trabalho da startup é focado em protagonismo e liderança feminina, oferecendo ferramentas para mulheres empreendedoras que vivem a maternidade.

A B2 Mamy já capacitou mais de 30 mil mulheres e movimentou mais de R$ 6 milhões com o seu trabalho.

Theia

A Healtech atua há 2 anos através da sua plataforma online diretamente com o cuidado da gravidez, desde a pré-concepção, pré-natal, parto até o acompanhamento pós-parto. Assim como a Bloom Care, a Theia também possui uma rede de profissionais multidisciplinares e além do atendimento online, inaugurou recentemente uma clínica em São Paulo.

A startup levantou neste mês R$ 30 milhões em uma rodada de investimentos liderada pelo fundo americano 8VC.

Gestar

A startup conecta profissionais da saúde materno-infantil a famílias, promovendo uma rede de apoio durante todo o processo gestacional. As profissionais que atuam no projeto são obstetras, consultoras de amamentação, enfermeiras e nutricionistas.

No ano passado, a Gestar foi selecionada para o Black Founders Fund, iniciativa do Google Startups para investimentos em startups lideradas por pessoas negras.

Scooto

A empreendedora Marina Vaz criou a Scooto, startup de atendimento ao cliente, para reinserir mulheres que ficaram afastadas do mercado de trabalho depois da maternidade. O time da empresa é formado majoritariamente por mulheres que são mães, totalizando 95% da equipe.

Em 2020, a startup faturou R$ 1,4 milhão e tem como clientes corporações como Allura e XP Educação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos