Mercado fechado

Pouco dinheiro? Como saber se você está ganhando pouco ou gastando muito

Finanças Internacional
·4 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

"Gaste menos do que você ganha" é um conselho que todo mundo já ouviu tanto de especialistas em finanças e quanto da família, ainda mais na cultura em que vivemos, que nos ensina desde que nascemos a "viver bem dentro das possibilidades".

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Por isso, sempre que o dinheiro fica curto, logo começamos a juntar as moedinhas e nem nos damos conta do problema real, que na verdade pode ser a renda.

Leia também

Então, como saber se a questão está na renda ou nos gastos? Estes cinco sinais podem indicar a resposta:

  1. Empréstimos para pagar gastos essenciais ou impossibilidade de pagar contas

Fazer empréstimos constantes para pagar os gastos cotidianos e uma ou outra atividade de lazer sugere um problema de renda, já que o salário deveria ser suficiente para cobrir essas despesas. Contas e prestações atrasadas também indicam problemas.

Pedir empréstimos de vez em quando é aceitável, mas quando isso se torna um hábito, passa a ser motivo de preocupação. Em vez de ficar sempre procurando formas de cortar um orçamento que já é reduzido, é melhor reconhecer que é necessário ganhar mais e tomar providências.

  1. Ficar sem dinheiro logo nos primeiros dias do mês

Esperar ansiosamente pelo pagamento e ficar sem dinheiro logo depois não é um bom sinal. Os ganhos mensais deveriam cobrir todas as despesas e ainda deixar uma margem para investimento e poupança. É claro que alguns meses podem ser mais difíceis, mas ficar sem dinheiro todo mês com um orçamento apertado indica claramente que a renda está muito baixa.

  1. A perspectiva de gastos futuros causa ansiedade

Há uma grande diferença entre se preocupar com os gastos de uma reforma e estar sempre tenso com os gastos cotidianos com serviços e compras.

Perder o sono por não conseguir pagar as necessidades mínimas é um mau sinal, já que essa preocupação significa que algo está errado. Talvez as dívidas estejam consumindo a maior parte da renda ou talvez seja preciso ganhar mais. Qualquer que seja o motivo, a preocupação excessiva não resolve nada. É preciso assumir o controle da situação e tomar alguma medida prática.

  1. Os objetivos financeiros nunca são alcançados

É bom ficar atento se não há uma boa evolução na quitação das dívidas ou na economia para comprar a casa própria. Apesar de não parecer um grande problema no momento, com o tempo essa situação pode piorar, já que não há nenhum aspecto positivo em acumular dívidas e juros ou em não economizar para objetivos futuros.

A realização de qualquer objetivo financeiro exige reservas. Ganhar mais pode ajudar a alcançar esses objetivos mais cedo.

  1. Falta de economias

Apenas três situações justificam ter poucas economias:

  • comprar uma casa,

  • investir dinheiro em um novo negócio ou

  • pagar algum tipo de empréstimo.

Essas são razões válidas para não ter economias em curto prazo, mas fora essas situações, a falta de uma reserva indica que a renda está baixa demais, já que é essencial ter algum dinheiro guardado.

É preciso ter uma reserva para emergências e também para conquistar objetivos financeiros no futuro. Portanto, se for muito difícil economizar, pode ser que você precise ganhar mais.

Existem várias formas de ganhar mais dinheiro:

  • Procurar um emprego novo com um salário maior

  • Encontrar uma segunda fonte de renda. A Internet abriu muitas oportunidades de trabalho. Hoje em dia, é possível ganhar mais trabalhando em casa.

  • Enriquecer o currículo com novas habilidades para conseguir ganhar mais.

Quanto antes você descobrir qual é o problema, mais rápido encontrará uma solução. Não receber o bastante pode atrasar o progresso de qualquer pessoa, mesmo diminuindo os gastos. Ganhar mais pode ajudar a organizar o orçamento e viver uma vida sem dívidas.

O segredo é fazer isso o mais cedo possível, para evitar que o seu futuro financeiro seja arruinado por danos permanentes.

Manvi Agarwal

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.